PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Caixões caem no mar após deslizamento de terra em cemitério na Itália

A estimativa é que 200 caixões caíram no mar em razão do deslizamento de terra, na Itália - Reprodução/Facebook/Regione Liguria
A estimativa é que 200 caixões caíram no mar em razão do deslizamento de terra, na Itália Imagem: Reprodução/Facebook/Regione Liguria

Do UOL, em São Paulo

24/02/2021 08h49

Um deslizamento de terra na comuna de Camogli, em Gênova, na Itália, fez com que centenas de caixões caíssem no mar na segunda-feira (22). O cemitério de Camogli, construído há mais de 100 anos, fica localizado em uma área de falésias rochosas à beira mar.

A estimativa é que 200 caixões tenham caído no mar com o deslizamento, mas, até a manhã de ontem, somente 13 cadáveres foram recuperados e cinco identificados, informou o site local La Repubblica.

Francesco Olivari, prefeito de Camogli, nomeou a situação como uma "catástrofe inimaginável". Segundo o prefeito, os caixões e cadáveres recuperados estão guardados "em estrutura segura no cemitério central" e explicou que tendas foram montadas pela secretaria de proteção civil para abrigar os restos mortais encontrados no mar.

No sábado (20), uma obra de manutenção realizada ao longo da área foi interrompida após trabalhadores notarem rachaduras nas rochas.

"Estávamos trabalhando em uma parte da costa rochosa — era perto da área que caiu. Vimos alguns sinais de fissuras. Decidimos fechar o cemitério", disse Olivari à CNN na segunda-feira (22).

Após a paralisação das obras, funcionários do escritório de proteção civil foram chamados para avaliar a situação do terreno. Agora, geólogos do departamento estão usando drones para entender a dimensão do caso e analisar se há perigo de outro deslizamento.

"Este tipo de colapso que aconteceu é muito difícil de detectar ou prever. Esta área está sujeita a este tipo de colapso — é muito frágil", explicou o prefeito.

Giacomo Giampedrone, assessor da secretaria de proteção civil local, disse à CNN Internacional que o resgate dos outros caixões "dependerá do mar nos próximos dias". Ele ainda informou que a autoridade portuária local bloqueou o acesso a região costeira do cemitério na noite de segunda-feira.

Depois de uma nova inspeção no local, ontem, as autoridades locais explicaram que os mergulhadores do corpo de bombeiros continuarão o trabalho de recuperação dos caixões e cadáveres.

O Ministério Público de Gênova abriu uma investigação para apurar as circunstâncias do deslizamento de terra.

Internacional