PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Americana some após alertar família: 'Se algo acontecer, foi meu marido'

Maya Millete não foi vista desde 7 de janeiro - Reprodução/Facebook/@HelpFindMay
Maya Millete não foi vista desde 7 de janeiro Imagem: Reprodução/Facebook/@HelpFindMay

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/04/2021 13h51

Já se passaram três meses desde que Maya Millete foi vista pela última vez, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Mas somente agora detalhes sobre a relação da mãe de três filhos com seu esposo começam a ser revelados, indicando conflitos no relacionamento.

Membros da família da norte-americana contaram à Fox News que algumas situações prévias ao desaparecimento podem apontar um possível envolvimento de Larry Millete. Por exemplo, quando Maya havia dito à pessoas próximas durante uma viagem neste ano: "Se algo acontecesse comigo, seria [culpa de] Larry."

Outros momentos demonstram que o casamento não ia bem, como o fato de que a mulher de 39 anos sumiu justamente no dia em que havia marcado uma reunião com um advogado especializado em divórcios.

Mulher desaparecida falou à família: 'Se algo acontecer, foi meu marido' - Reprodução/Fox News/Billy Litte - Reprodução/Fox News/Billy Litte
Imagem: Reprodução/Fox News/Billy Litte

Mais um acontecimento controverso foi relatado pelo legista responsável pelo caso, Billy Little. Em setembro do ano passado, Larry enviou uma foto para um dos parentes de Maya com uma espécie de altar com uma imagem do casal coberta de gotas vermelhas e cercada por velas.

Quando Billy visitou a casa dos Millete, pouco depois do desaparecimento, em 11 de janeiro, ele notou que parecia que Larry estava limpando o local, porque todas as janelas estavam abertas e os ventiladores, ligados na velocidade máxima. Além disso, o advogado percebeu a presença de um buraco ao lado da maçaneta, que, segundo o pai de família, teria sido causado por Maya.

Larry não se defendeu sobre os questionamentos e a polícia, até o momento, não trabalha com suspeitos específicos, mas seguirá "investigando toda e qualquer pista" que receberem.

"Temos pessoas que continuam sendo testemunhas fundamentais do desaparecimento. Nos comunicamos o tempo todo com os parceiros regionais sobre este caso e estamos trabalhando para identificar as evidências, analisá-las e segui-las", declarou o representante do Departamento de Polícia da cidade de Chula Vista Eric Thunberg, que acrescentou: "Nós entendemos e reconhecemos o sentimento de frustração da família de Maya e da comunidade."

Internacional