PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Índia: Médicos pedem que população não use esterco bovino contra a covid-19

Pessoas na Índia aderiram à prática de usar esterco de vaca na crença de que isso "afastará a covid-19" - Reprodução/Youtube/CNA
Pessoas na Índia aderiram à prática de usar esterco de vaca na crença de que isso 'afastará a covid-19' Imagem: Reprodução/Youtube/CNA

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/05/2021 16h17Atualizada em 11/05/2021 16h21

Médicos estão alertando as pessoas na Índia para que não cubram seus corpos com esterco e urina de vaca na crença de que isso afastará a covid-19. Os especialistas temem que o costume possa aumentar a proliferação de doenças.

De acordo com a agência de notícias Reuters, a população do estado de Gujarat tem ido a estábulos bovinos uma vez por semana para a prática durante rituais, mesmo que ela não tenha nenhuma comprovação científica.

Alguns indianos acreditam que os excrementos de vaca supostamente os ajudariam na recuperação de uma infecção causada pelo coronavírus ou ainda que poderia aumentar a resistência do sistema imunológico.

"Até médicos vêm aqui. [Eles] acreditam que essa 'terapia' melhora sua imunidade e eles podem ir cuidar de pacientes sem medo", relata Gautam Manilal Borisa, gerente associado de uma empresa farmacêutica local, que jura que o esterco o 'ajudou a se recuperar da covid-19' no ano passado.

De acordo com os especialistas, estas cerimônias podem, na verdade, provocar ainda mais a disseminação do coronavírus, uma vez que têm gerado aglomerações.

"Não há nenhuma evidência científica concreta de que o esterco de vaca ou a urina aumentem a imunidade contra a covid-19, isso é inteiramente baseado na crença", explica JA. Jayalal, presidente nacional da Associação Médica Indiana.

"Também há riscos à saúde envolvidos em espalhar ou consumir esses produtos — outras doenças podem se espalhar do animal para os humanos."

No hinduísmo, que é muito presente na Índia, a vaca é considerada um símbolo sagrado. Há séculos, utiliza-se as fezes desses animais para "purificar" casas e realizar rituais de oração, uma vez que muitas pessoas acreditam em suas supostas propriedades "terapêuticas e antissépticas".

Além de utilizar os estercos, os praticantes destes rituais também se abraçam, meditam e homenageiam as vacas durante as cerimônias.

Todavia, autoridades de saúde ao redor do planeta se posicionam constantemente contra alternativas que podem ser danosas à saúde.

Internacional