PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: Canadá multa 2 americanos em US$ 16 mil cada por 'falsa vacinação'

Norte-americanos não cumpriram os requisitos exigidos pelo governo canadense ao chegar em Toronto - Ben Nelms/Reuters
Norte-americanos não cumpriram os requisitos exigidos pelo governo canadense ao chegar em Toronto Imagem: Ben Nelms/Reuters

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 14h54Atualizada em 31/07/2021 14h55

Dois cidadãos norte-americanos foram multados em US$ 16 mil (pouco mais de R$ 83 mil) cada pela Agência de Saúde Pública do Canadá (PHAC) por fornecerem documentos de vacinação covid-19 falsos ao entrarem em Toronto. O caso ocorreu em 18 de julho, mas só foi divulgado hoje pela imprensa dos Estados Unidos.

Os viajantes não tiveram a identidade revelada. Eles receberam ao todo quatro multas, por isso o valor alto. De acordo com a PHAC, eles apresentaram atestados falsos de testes negativos para covid-19 e também não comprovaram que haviam reservado um local para cumprir a quarentena.

Desde janeiro, quem chega ao Canadá deve apresentar um teste covid-19 negativo antes de embarcar em um avião. Além disso, precisam ficar em um hotel aprovado pelo governo canadense por três noites ou até realizarem um teste e terem o resultado negativo para a doença.

"Todos os viajantes que chegam ao Canadá são obrigados pela lei canadense a responder com sinceridade a todas as perguntas. Fornecer informações e/ou documentos falsos a um funcionário do Governo do Canadá ao entrar no Canadá ou fazer declarações falsas ou apresentar documentos fraudulentos, como credenciais de vacinação, é uma ofensa grave e pode resultar em multas e/ou acusações criminais", diz o comunicado divulgado pela agência.

Internacional