PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Destruição e ave assustada: Terremoto raro na Austrália causa pânico

Melbourne foi atingida por raro tremor na manhã de ontem, horário local  - Reprodução/Twitter
Melbourne foi atingida por raro tremor na manhã de ontem, horário local Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

22/09/2021 18h53Atualizada em 22/09/2021 18h54

O terremoto de magnitude 5.9 que sacudiu o sudeste da Austrália hoje deixou um rastro de destruição na segunda maior cidade do país, Melbourne, e assustou moradores.

Entre as imagens mais marcantes causadas pelo abalo sísmico, raro no país da Oceania, estão as reações de âncoras que transmitiam programas ao vivo na TV local e a confusão entre aqueles que não sabiam como reagir ao tremor, incluindo até mesmo uma ave que protegia seu ninho no topo de um prédio, que imediatamente procurou saber de onde vinha o possível perigo.

"Como muitos de nós, o ninho de falcões da rua Collins teve um susto esta manhã quando um terremoto sacudiu o sudeste da Austrália! Falcões-peregrinos incubam seus ovos por cerca de 33 dias, então devemos ver os quatro ovos começarem a chocar no fim do mês", detalhou a organização BirdLife Australia em seu Twitter.

O ninho no topo de um prédio no número 367 da rua Collins já é uma "atração" na cidade de Melbourne, com câmeras instaladas para acompanhar a reprodução dos pássaros, que flagraram a surpresa da mãe com o tremor de ontem.

Uma compilação feita pelo tabloide The Sun destacou o silêncio dos âncoras ao começarem a sentir os tremores, sem nem mesmo sair do lugar, o terremoto do ponto de visto de um esquiador, que estava em meio a neve no momento do abalo sísmico, e lâmpadas tremendo nas casas de Melbourne, impressionando moradores.

Já aqueles que andavam pelas ruas da cidade logo após o ocorrido registraram os estragos causados à estrutura de prédios, com toldos de comércios caídos, entulho empilhado e uma nuvem de poeira tomando conta do ar.

O tremor surpreendeu a população de Melbourne às 9h de ontem no horário local (20h no horário de Brasília, terça-feira) e foi sentido a centenas de quilômetros de distância. Os serviços de emergência receberam ligações inclusive de Dubbo, a 700 km do epicentro.

Este é o maior terremoto registrado no sudeste da Austrália em muitos anos, informou à AFP Mike Sandiford, geólogo da Universidade de Melbourne.

Um terremoto desta magnitude acontece a cada "10 ou 20 anos no sudeste da Austrália, o último acontecem em Thorpdale em 2012", recordou.

"Tivemos alguns muito grandes, de 6 graus, no fim dos anos 1800, mas não sabemos as magnitudes precisas", destacou.

A Geoscience Australia afirmou que quatro tremores secundários foram registrados, oscilando entre 2,5 e 4,1 graus.

Internacional