PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
4 meses

Rússia diz ter tomado cidade de Izyum; Ucrânia nega: 'Batalha continua'

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/03/2022 09h35Atualizada em 24/03/2022 12h00

A mídia estatal da Rússia RIA Novosti informou, citando o Ministério da Defesa, que os militares russos tomaram hoje o controle da cidade ucraniana de Izyum. A Ucrânia negou a tomada pelos russos e declarou que a batalha em Izyum "ainda está em andamento". Izyum está na região de Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia.

Segundo a Ria Novosti, a informação da tomada da cidade foi concedida por Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa russo, em entrevista a repórteres.

A agência declarou que em 20 de março a Guarda Nacional russa informou que militares atravessaram um rio, no período da noite, nos arredores da cidade de Izyum que, segundo a versão deles, estaria "capturados pelos nazistas". Desde o início da invasão da Ucrânia, o governo russo alega que ação foi necessária para libertar o país do jugo de um governo supostamente ultranacionalista e fascista. A Ucrânia rebate as acusações.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Ao assumir o controle da ponte de acesso à cidade, no dia seguinte, os russos teriam repelido os contra-ataques ucranianos e prenderam os militares do país invadido.

"Assim, unidades das forças armadas russas foram capazes de instalar uma ponte flutuante", finalizou a agência estatal.

Apesar da alegação da ocupação russa, a Ucrânia negou a afirmação por meio de declaração da assessora do comandante-chefe da Ucrânia, Lyudmyla Dolhonovska, à CNN Internacional. Ela disse à emissora que a batalha por Izyum "ainda está em andamento".

O Ministério da Defesa da Ucrânia ainda comentou que os russos "não tiveram sucesso na direção de Izium. Ele sofreu perdas e se retirou para a parte sul da cidade".

Izyum fica na estrada principal entre Kharkiv e as áreas separatistas apoiadas pela Rússia de Lugansk e Donetsk, no leste da Ucrânia.

O município foi cortado de quase todas as comunicações desde que as intensas batalhas entre as forças russas e ucranianas começaram na região na semana passada.