PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Rússia tem três níveis de ameaça terrorista; saiba quais são

Imagem de satélite mostra mostra tropas e equipamentos na área de treinamento de Kursk, oeste da Rússia, perto da fronteira com a Ucrânia, antes do início da invasão, que começou em 24 de fevereiro - 14.fev.2022 - Maxar Technologies/Reuters
Imagem de satélite mostra mostra tropas e equipamentos na área de treinamento de Kursk, oeste da Rússia, perto da fronteira com a Ucrânia, antes do início da invasão, que começou em 24 de fevereiro Imagem: 14.fev.2022 - Maxar Technologies/Reuters

Do UOL, em São Paulo

13/04/2022 11h51

O Ministério da Defesa ucraniano disse hoje que, "até 26 de abril, a Rússia introduziu o chamado 'nível amarelo de ameaça terrorista'" nas áreas que fazem fronteira com a Ucrânia e "no território temporariamente ocupado da Crimeia". A informação não foi confirmada pelos russos.

A Rússia possui três níveis de ameaça terrorista e o amarelo é o intermediário, entre o azul e o vermelho. Os níveis estão estabelecidos pela legislação russa com o objetivo de "informar oportunamente a população sobre o surgimento de uma ameaça de ato terrorista". Eles também permitem "a adoção de medidas adicionais para garantir a segurança do indivíduo, da sociedade e do estado", segundo documento do governo russo.

Os três níveis de ameaça terrorista:

  • Azul (aumentando): "se houver informações que exijam confirmação sobre a real possibilidade de cometer um ato terrorista";
  • Amarelo (alto): "se houver informação confirmada sobre a real possibilidade de cometer um ato terrorista";
  • Vermelho (crítico): "se houver informações sobre um ato terrorista cometido ou sobre o cometimento de ações que criem uma ameaça imediata de ato terrorista";

O período do nível não pode passar de 15 dias, segundo o governo russo. Na avaliação da Ucrânia, a Rússia implementar o nível amarelo é uma medida, provavelmente, "para organizar o movimento de equipamentos militares, armas e pessoal no território ucraniano".

No domingo (10), o governador da região russa de Kursk, Roman Starovoit, disse que introduziu o nível amarelo por causa de "possíveis provocações de nacionalistas ucranianos". Kursk fica no oeste da Rússia, na fronteira com a Ucrânia.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

"Nesse sentido, foram estabelecidos pontos de observação de controle no território da região, onde estarão localizados os militares e policiais, o patrulhamento dos assentamentos foi fortalecido", disse Starovoit. "Peço aos moradores da região que fiquem atentos: preste atenção nas malas deixadas, denuncie cidadãos suspeitos ou um grupo de pessoas à polícia".

No nível amarelo, podem acontecer ações como:

  • "implementação de medidas não programadas para organizar uma busca" de transporte e objetos "mais prováveis" para serem usados por "pessoas envolvidas na preparação e prática de atos terroristas";
  • "reforço do controle sobre a observância por cidadãos da Federação Russa", com a possibilidade de cancelamento "da ordem de residência temporária ou permanente" para cidadãos estrangeiros;
  • "esclarecimento" das forças e meios disponíveis "destinadas a eliminar as consequências de atos terroristas, bem como meios técnicos e equipamentos especiais para realizar operações de resgate";
  • "realização de treinamento adicional sobre o uso prático das forças e meios envolvidos em caso de ameaça de ato terrorista";
  • "verificar a prontidão de pessoal e unidades de potenciais alvos de ataques terroristas", em "ações para reprimir um ato terrorista e salvar pessoas";
  • "determinação de locais adequados para alojamento temporário" de pessoas de áreas em que haja uma operação antiterrorista;
  • "transferência de organizações médicas relevantes para o modo de alerta máximo";

A Rússia começou uma guerra com a Ucrânia no dia 24 de fevereiro. Autoridades da Ucrânia e de países aliados acreditam que o governo russo esteja se preparando para um grande ataque em território ucraniano nas próximas semanas.