PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
1 mês

Assessor de Zelensky descarta cessar-fogo ou ceder território à Rússia

23/05/2022 08h02

O assessor presidencial da Ucrânia, Mykhailo Podolyak, descartou um cessar-fogo e ceder territórios ucranianos à Rússia como parte de qualquer acordo para dar fim à guerra entre os dois países. O conflito começou em 24 de fevereiro e completa hoje 89 dias.

Em entrevista à agência Reuters anteontem, Podolyak reconheceu que a posição de Kiev sobre a guerra está se tornando mais intransigente, mas afirmou que fazer concessões seria um tiro pela culatra para a Ucrânia. Na avaliação do conselheiro de Volodymyr Zelensky, a Rússia reagiria com mais força após qualquer interrupção nos combates.

"A guerra não vai parar (depois de quaisquer concessões). Será apenas colocada em pausa por algum tempo", disse.

"Depois de um tempo, com intensidade renovada, os russos vão construir suas armas, mão de obra e trabalhar em seus erros, modernizar um pouco, demitir muitos generais... E eles vão começar uma nova ofensiva, ainda mais sangrenta e em grande escala", completou Podolyak.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

O conselheiro ucraniano ainda classificou como "muito estranho" os pedidos do Ocidente por um cessar-fogo urgente que envolveria as forças russas que permanecem no território que ocuparam no sul e no leste da Ucrânia.

"As forças (russas) devem deixar o país e depois disso a retomada do processo de paz será possível", afirmou.