PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Caça intercepta voo comercial após ameaça de bomba na Espanha; veja

Jovem de 18 anos que fez a ameaça de bomba acabou sendo preso - Reprodução/Twitter
Jovem de 18 anos que fez a ameaça de bomba acabou sendo preso Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

05/07/2022 15h12Atualizada em 06/07/2022 08h11

Um caça espanhol interceptou no domingo (3) um voo comercial por causa de uma ameaça de bomba em Minorca, na Espanha. A Guarda Civil confirmou que a torre de controle do aeroporto foi alertada para uma ameaça feita nas redes sociais por um britânico de 18 anos que estava a bordo, o que levou a uma operação especial, segundo o jornal britânico The Guardian.

Em vídeo publicado no Twitter, um passageiro filma pela janela um caça que fica parelho ao avião que levava os passageiros. A aeronave precisou pousar em Mahon, a capital da ilha, e ser levada para uma área separada do terminal principal, sendo submetida a especialistas em eliminação de bombas e cães farejadores.

A Guarda Civil concluiu que a ameaça era falsa e o jovem foi preso. "A Guarda Civil prendeu um cidadão britânico de 18 anos como suposto autor de um crime de desordem pública. A torre de controle do aeroporto de Minorca foi alertada sobre uma ameaça de bomba em um avião que seguia de Londres para a capital da ilha, Mahon, que ainda estava no ar e se aproximando do aeroporto. A ameaça teria sido enviada em uma plataforma de mídia social", disse uma porta-voz.

O órgão detalhou os procedimentos para checar se a ameaça realmente era falsa. "Os passageiros foram desembarcados e o protocolo foi estabelecido até que a polícia pudesse confirmar que era uma falsa ameaça de bomba, e o responsável foi identificado nas redes sociais junto a outros cinco companheiros como testemunhas. Eles foram levados para uma delegacia para que os policiais pudessem esclarecer a situação".

A easyJet, companhia aérea do voo, confirmou o incidente. "A EasyJet pode confirmar que o voo EZY8303 de Londres para Minorca foi escoltado por aeronaves militares durante o pouso e teve atraso no desembarque devido às verificações de segurança preventivas", disse um porta-voz da empresa.

Internacional