Conteúdo publicado há 8 meses

Assessor de Milei após vitória: 'Não esperávamos um resultado tão largo'

O resultado do segundo turno da eleição na Argentina surpreendeu até mesmo a equipe do presidente eleito Javier Milei, economista da direita radical e nome da coalização A Liberdade Avança.

O que aconteceu

Por volta das 20h, Sergio Massa reconheceu a vitória do oponente Javier Milei em um pronunciamento surpreendente, antes mesmo do anúncio oficial do resultado. O peronista começou agradecendo a todos que trabalharam na eleição e que respeitaram a democracia. "A Argentina sempre respeita os resultados", afirmou. Em seguida reconheceu a derrota frente a Javier Milei.

Do lado de dentro do QG de Milei, apoiadores, assessores e integrantes de seu partido Liberdade Avança comemoraram a falta de Massa aos gritos de "Milei Presidente".

"Não era um resultado esperado. Não imaginamos que seria uma diferença tão larga larga", afirmou Fernando Cerimedo, assessor de Milei, referindo-se a mais de 10 pontos de vantagem do candidato.

Fernando Cerimedo, assessor de Javier Milei
Fernando Cerimedo, assessor de Javier Milei Imagem: Amanda Cotrim

Cerimedo é um dos responsáveis pela campanha digital do novo presidente argentino. Especialista em marketing digital, ganhou holofote no Brasil ao divulgar informações falsas sobre a apuração das eleições no Brasil, em 2022.

Aliado de Bolsonaro, Cerimedo afirmou que a campanha no digital para eleger Milei foi "dura, com pouco dinheiro, mas que o povo falou (nas urnas)".

'Vamos tirar o país do kirchnerismo'

Santiago Santurio, deputado federal recém-eleito pelo partido Liberdade Avança, afirmou que a vitória de Milei é uma oportunidade de tirar a Argentina do "kircherismo".

Continua após a publicidade

"Vamos tirar o país da pobreza, do kirchnerismo, que as crianças tenham escola e que os aposentados tenham uma aposentadoria digna e que a inflação não roube o salário dos argentinos", disse o deputado.

Santiago Santurio, deputado federal argentino recém-eleito pelo partido Liberdade Avança
Santiago Santurio, deputado federal argentino recém-eleito pelo partido Liberdade Avança Imagem: Amanda Cotrim

Apoiadores cantaram vitória uma hora após fim da votação

Às 19h, na Avenida Córdoba, no centro de Buenos Aires, dezenas de apoiadores de Javier Milei se aglomeravam em frente ao bunker de campanha do candidato para acompanhar a contagem da votação mais importante, acirrada e polarizada dos últimos 40 anos do país. "Você viu que ganhou Milei", questionou uma apoiadora para a reportagem do UOL.

Com os nervos à flor da pele, os militantes gritavam "Vamo, Milei, ca*****". Em tom raivoso, pediam a prisão da atual vice-presidente Cristina Kirchner. "Fora Cristina. Cristina na cadeia".

Uma militante de Milei, vendo que a repórter era brasileira, disse: "É do Brasil. Fora Lula".

"Eu estou aqui desde a uma hora da tarde para poder apoiar Milei, nosso futuro presidente", disse outro jovem, aos gritos, segurando um cartaz com os dizeres "Milei Presidente 2023".

"Estou votando em Milei porque não aguento mais que o salário não chegue até o final do mês. Basta de corrupção, Milei é a solução", disse Diego, um jovem de 17 anos, que mora em La Matanza, grande Buenos Aires. Ele diz apoiar as ideias do político. "Menos a privatização da escola pública. Isso não. Mas apoio a dolarização da economia", ponderou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes