Conteúdo publicado há 3 meses

Menina de 10 anos morre após contrair ameba 'comedora de cérebro'

Stefanía Villamizar González, de 10 anos, morreu após contrair um parasita que come cérebros, na Colômbia.

O que aconteceu:

Stefanía contraiu o parasita em junho deste ano em uma piscina de hotel, segundo sua família. Dois dias depois de mergulhar, começou a sentir dor de ouvido, febre e vômitos, mas o diagnóstico inicial se confundiu com otite.

No início de julho, a menina teve piora drástica nos sintomas. Ela não conseguia se levantar sem ajuda, tinha sensibilidade extrema à luz e teve convulsões.

A família a hospitalizou, mas Stefanía piorou e morreu no dia 24 de julho. Os médicos, ainda sem saber o que realmente tinha causado a morte da menina, atribuíram a ocorrência a uma meningite.

Pela rapidez com que Stefanía morreu, autoridades colombianas resolveram investigar. O Instituto Nacional de Saúde da Colômbia interveio e estudou o caso, concluindo que a morte da menina foi por encefalite, causada pela ameba conhecida como "comedora de cérebros", Naegleria fowleri, segundo o tabloide britânico The Sun.

O parasita passa para o cérebro dos indivíduos através da cavidade nasal e começa a destruir as células nervosas da vítima. A probabilidade de morte após a infecção é de 95%.

"Compartilhamos nossa história para que outras crianças e famílias não sofram como estamos sofrendo. Estamos destruídos, devastados", contou um parente de Stefanía à mídia local.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes