Conteúdo publicado há 2 meses

Brasileiro é encontrado morto em lago na Alemanha; família pede ajuda

Um brasileiro de 37 anos foi encontrado morto em um lago na cidade de Fulda, na Alemanha, na manhã da última sexta-feira (24). A família dele está pedindo doações para fazer o traslado do corpo ao Brasil.

O que aconteceu:

Natural de Varginha (MG), Alexandre Luiz Toledo de Oliveira trabalhava como pizzaiolo na Alemanha. Ele vivia na Europa desde 2018.

A família recebeu a informação do óbito através de uma ligação telefônica. O chefe do pizzaiolo foi avisado do óbito pela polícia alemã e contatou uma ex-funcionária e amiga de Alexandre pedindo para ela avisar a família do homem no Brasil sobre o caso.

De acordo com Bela Toledo, irmã de Alexandre, um amigo da família os ajudou a conversar com a polícia alemã e o óbito do brasileiro foi confirmado pelas autoridades após o cruzamento de dados e documentações.

O corpo de Alexandre foi liberado necrotério de Fulda na quarta-feira (29), segundo apurou o UOL com a família. A expectativa é que o atestado de óbito seja emitido até a sexta-feira (1º). A causa da morte ainda não foi informada pelas autoridades.

Ao UOL, o Ministério das Relações Exteriores informou que, por meio do Consulado-Geral do Brasil em Frankfurt, "permanece à disposição para prestar assistência consular aos familiares do nacional brasileiro".

Um dos irmãos do brasileiro pretende ir para a Alemanha acompanhar os trâmites para o traslado do corpo ao Brasil.

Neste ano, Alexandre veio ao Brasil e ficou três meses com a mãe e os dois filhos pequenos, de 9 e 10 anos, em Varginha (MG). Ele voltou para o emprego na Alemanha em 24 de setembro.

Continua após a publicidade

Família pede ajuda em vaquinha com meta de R$ 80 mil para fazer o traslado do corpo. Até o momento de publicação desta reportagem, a família conseguiu R$ 17.359,35. "O traslado, infelizmente, é muito caro. A gente não conseguiu ajuda financeira de forma alguma. Ninguém banca nada, nem Alemanha, nem nada. Então, a gente agora está aguardando a vaquinha online para ver se a gente consegue arrecadar o valor", disse a irmã do pizzaiolo ao UOL.

A família pretende fazer o velório de Alexandre em Varginha (MG), terra natal dele e com locais que ele amava.

Brasileiro era sonhador, diz irmã

Segundo a família, o sonho de Alexandre era sair do Brasil, conhecer o exterior e trabalhar para dar melhores condições de vida aos dois filhos. Primeiro, o brasileiro morou em Portugal, depois foi para a França, Bélgica e, por fim, a Alemanha.

"Ele queria dar uma vida melhor para os filhos dele. As crianças já estavam estudando línguas para futuramente estarem fluentes e estudarem fora. Existia um plano. Ele estava lá por causa dos filhos", disse a irmã.

Segundo Bela, que mora em Ribeirão Preto (SP), o irmão era a pessoa mais nobre que ela já conheceu na vida e mesmo a distância entre os países não os separou.

Continua após a publicidade

"[O Alexandre] amava a vida e era extremamente feliz. Era um bom filho, um bom pai. E ra sonhador e tinha planos para o futuro. Era uma pessoa extremamente humilde, de coração aberto. Ele gostava de pescar e amava o cantor Gusttavo Lima. Ouvia todos os dias de manhã. Meu irmão foi um grande amigo também. Ele era maravilhoso, uma pessoa sensacional. Feliz de quem lhe conheceu."
Bela Toledo, irmã de Alexandre, ao UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora