Conteúdo publicado há 3 meses

Mãe com câncer cerebral pede por soltura de filha refém do Hamas

A mãe de uma refém israelense do Hamas fez um apelo para ver a filha mais uma vez em decorrência de um câncer cerebral. O vídeo foi publicado por Israel em meio ao acordo de trégua com o grupo extremista.

O que aconteceu

Liora Argamani tem um câncer cerebral e, segundo o seu relato, ela não sabe "quanto tempo" tem de vida. A mãe, que é chinesa, mora em Tel Aviv com o pai de Noa, um homem israelense.

A filha de Liora, Noa Argamani, tem 26 anos e foi sequestrada em um festival de música eletrônica com o namorado em 7 de outubro.

A mulher pede que Joe Biden e a Cruz Vermelha ajudem a trazer Noa de volta. Os EUA têm mediado o acordo de Israel com o Hamas, assim como o Qatar e o Egito.

No vídeo, Liora dá um recado à filha caso não consiga vê-la de novo.

Noa, eu quero dizer, que se eu não conseguir vê-la, saiba que eu te amo muito e que fizemos de tudo para que você fosse solta. O mundo inteiro te ama.
Liora Argamani, mãe de refém do Hamas

Hamas e Israel iniciaram trégua na sexta-feira (24) para a troca de reféns - sendo três prisioneiros palestinos para cada refém israelense liberado. Mais de 90 pessoas mantidas reféns em Gaza ganharam a liberdade nos seis primeiros dias de cessar-fogo, bem como cerca de 200 prisioneiros palestinos foram liberados por Israel.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes