Conteúdo publicado há 2 meses

Ao lado de Marina, Lula chora em discurso na COP: 'A floresta vem falar'

O presidente Lula chorou hoje ao fazer um discurso ao lado da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, em um evento sobre florestas na COP28.

O que aconteceu

Com a presença de Marina no evento, Lula disse que a floresta "vem falar por si". "Foram 28 edições da COP para que a floresta viesse falar por si só. Eu não poderia utilizar a palavra se eu tenho no meu governo uma pessoa da floresta. A Marina nasceu na floresta, se alfabetizou aos 16 anos. E eu acho que é justo que, para falar da floresta, em vez de falar um presidente que não é do estado da floresta, a gente ouví-la", afirmou Lula.

O presidente também voltou a cobrar países ricos por investimento em preservação ambiental. "É a primeira vez que estamos dizendo que não basta evitar desmatamento. É preciso cuidar da floresta, das pessoas que moram na floresta e da biodiversidade. Isso custa muito dinheiro e os países ricos têm que ajudar a pagar essa conta."

Lula diz que Brasil vai participar da Opep+

Lula também disse hoje que o Brasil vai participar do grupo Opep+. Ele afirmou, porém, que não vai "apitar nada" nas decisões da Organização dos Países Produtores de Petróleo. O presidente argumentou que a participação brasileira no bloco é importante para convencer países produtores de petróleo a reduzirem a exploração de combustíveis fósseis.

Lula participou de um encontro com a sociedade civil na COP28. Durante a reunião, representantes de organizações não governamentais defenderam postura enfática contra os combustíveis fósseis e cobraram a demarcação de terras indígenas conforme prometido pelo governo.

"Muita gente ficou assustada com a ideia de que o Brasil ia participar da Opep. O Brasil não vai participar da Opep, vai participar da Opep+", disse o presidente, comparando com sua participação no G7, que reúne as sete democracias mais poderosas do mundo.

Eu vou lá [no G7], escuto, só falo depois que eles tomarem a decisão e venho embora. Não apito nada. A Opep+ eu acho importante a gente participar, porque a gente precisa convencer os países que produzem petróleo que eles precisam se preparar para reduzirem os combustíveis fósseis.

Continua após a publicidade

COP28 em Dubai está no 3º dia

Ainda hoje, Lula tem reuniões agendadas com autoridades da comunidade internacional. Um dos compromissos é com o presidente da França, Emmanuel Macron, e também há previsão de um encontro com o presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki.

Lula alertou ontem para "ponto de não retorno" na Amazônia. O presidente citou uma "seca inédita" na região e disse que a "emergência climática é uma realidade". A fala foi dada durante coletiva em Doha.

Ele também considerou inaceitável que o fundo de US$ 100 bilhões contra o aquecimento global, determinado na COP21, não seja cumprido enquanto trilhões são gastos com guerra no mundo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora