Conteúdo publicado há 2 meses

Presidente da Guiana diz que Lula garantiu apoio ao país

O presidente da Guiana, Irfaan Ali, afirmou em entrevista à CNN Brasil que o presidente Lula (PT) garantiu apoio ao país na disputa contra a Venezuela pelo território de Essequibo.

O que aconteceu

"O presidente Lula me garantiu que o Brasil apoia fortemente a Guiana, e que não apoiaria nenhum comportamento imprudente da Venezuela", disse Ali ao canal.

Presidente guianês já tinha elogiado posição do Brasil no conflito. Ontem, ele disse que a resposta brasileira era "muito madura", e classificou a Venezuela como um país "imprevisível".

O UOL entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores e com o Palácio do Planalto para confirmar as declarações. Quando houver resposta, o texto será atualizado.

Venezuela quer anexar território guianês rico em petróleo

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, propôs a anexação da província de Essequibo, que corresponde a 70% da área da Guiana. O local é uma região de mata densa onde foram descobertas reservas de petróleo em 2015. Desde então, a Guiana é o país da América do Sul que mais cresceu.

Proposta de Maduro tem apoio de 96% dos eleitores venezuelanos que participaram do referendo realizado no último domingo (3).

Disputa do território é histórica e acontece ao menos desde 1899. A Guiana tem uma reserva estimada em 11 bilhões de barris de petróleo, o que equivale a cerca da 75% da reserva brasileira e supera as reservas do Kuwait e dos Emirados Árabes Unidos.

Venezuela argumenta que zona marítima em frente a Essequibo pertence ao país. Já Guiana disse ter entrado em contato com órgãos internacionais para preservar suas fronteiras.

Continua após a publicidade

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • A proposta de anexação de parte do território da Guiana tem apoio de 96% dos eleitores venezuelanos que participaram do referendo eleitoral sobre o assunto no país, e não de 96% da população venezuelana, como informado na primeira versão do texto. A informação foi corrigida.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes