Conteúdo publicado há 2 meses

Sakamoto: Exercício militar dos EUA na Guiana é tudo que Maduro queria

O exercício militar dos Estados Unidos na Guiana, anunciado em meio às tensões com a Venezuela pelo território de Essequibo, é tudo que o ditador venezuelano Nicolás Maduro quer no momento, disse o colunista do UOL Leonardo Sakamoto no UOL News da manhã desta quinta-feira (7).

No curto prazo, não [há perigo de guerra]. O que acontece é o seguinte: esse exercício militar, para o Maduro, é sensacional. É tudo que Maduro queria, na verdade. Ele está querendo mostrar que faz de tudo que for necessário pelos direitos territoriais do povo venezuelano. E, para isso, compra até briga com potências. Ele quer isso. Ele precisa disso.

Os Estados Unidos também fazem isso em um contexto de que no ano que vem tem eleição e mostra Biden cuidando do seu "quintal". Um quintal com bastante petróleo.

Ou seja, é um jogo em que ambos ganham, mas quem perde é o povo da Guiana e o povo da Venezuela. O povo da Venezuela tem problemas maiores neste momento, na economia, no combate à fome, e o povo da Guiana estava em paz antes de tudo isso.

Um exercício como esse assusta muita gente porque um dos maiores temores de governos na América do Sul é a instalação de bases norte-americanas por aqui. Vale lembrar que, ao longo da história, o governo dos Estados Unidos ajudou a derrubar governos e se meteu na política interna da região, então há um trauma.

O que aconteceu

Exercícios militares acontecerão ainda hoje. A operação "fortalece a parceria de segurança entre os EUA e a Guiana", segundo comunicado da embaixada norte-americana na Guiana. "Os Estados Unidos reforçam seu compromisso como parceiro de segurança da Guiana e promotor de cooperação e interoperabilidade regional", diz o texto.

Anúncio acontece após aumento de tensão com a Venezuela, que pretende anexar a província de Essequibo. O terrritório corresponde a cerca de 70% da Guiana. A região é rica em petróleo.

Disputa do território é histórica e acontece ao menos desde 1899. A Venezuela argumenta que zona marítima em frente a Essequibo pertence ao país. Já a Guiana disse ter entrado em contato com órgãos internacionais para preservar suas fronteiras.

Continua após a publicidade

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: de segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes