Conteúdo publicado há 1 mês

'Não desejo isso a ninguém', diz brasileira estuprada por 7 homens na Índia

Uma brasileira contou que foi vítima de estupro coletivo enquanto acampava com o marido espanhol na Índia.

O que aconteceu

Fernanda explicou que ela e o marido, o espanhol Vicente, foram atacados após montar um acampamento no distrito de Dumka na noite de sexta (1º). Ela é brasileira, mas tem nacionalidade espanhola também.

Ela conta que foi estuprada e roubada por sete homens. "Algo aconteceu conosco que não desejamos a ninguém. Sete homens me estupraram, nos espancaram e nos roubaram. Não levaram muitas coisas porque o que eles queriam mesmo era me estuprar. Estamos no hospital com a polícia", escreveu Fernanda em uma rede social.

O casal também foi espancado. Vicente disse que os criminosos usaram um capacete e uma pedra para golpeá-lo na cabeça. "Minha boca está destruída, mas Fernanda está pior".

No vídeo, Vicente também conta que eles foram ameaçados com uma faca. "Achei que íamos morrer", escreveu Fernanda nas redes mostrando hematomas no rosto.

A Embaixada do Brasil na Índia considerou o fato "grave ataque criminoso" e está prestando assistência ao casal junto com autoridades indianas e espanholas.

Fernanda e Vicente são blogueiros de turismo e decidiram acampar em Dumka, no nordeste da Índia, a caminho do Nepal. Eles já viajaram 66 países de moto.

O casal conseguiu pedir ajuda para uma patrulha policial por volta da meia-noite. Um policial contou ao jornal Indian Express que os agentes não entenderam muito bem o relato do casal, mas os levaram a um hospital. "A mulher falava parte em inglês e parte em espanhol", disse o superintendente de polícia de Dumka, Pitamber Singh Kherwar.

Os médicos informaram à polícia que Fernanda havia sido estuprada. "Recebi uma ligação por volta de 1h30 e corri até o local", afirmou o policial Kherwar.

Continua após a publicidade

Quatro homens foram presos pelo estupro. Todos os suspeitos já foram identificados e a polícia indiana segue investigando o caso, apurou o jornal Indian Express.

A embaixada do Brasil em Nova Delhi repudiou o ataque e informou que buscou contato com a brasileira. Como Fernanda entrou na Índia com passaporte espanhol, as autoridades locais procuraram a embaixada da Espanha, que ofereceu assistência.

Ao registrar seu contundente repúdio ao bárbaro crime cometido contra o casal, a embaixada do Brasil em Nova Delhi reitera que seguirá à disposição para prestar toda a assistência cabível e acompanhar todos os desdobramentos do caso, em estreita coordenação com as autoridades espanholas e indianas.
Embaixada do Brasil em Nova Delhi

"Por meio da embaixada do Brasil em Nova Delhi, o Ministério das Relações Exteriores seguirá acompanhando todos os desdobramentos do caso, em estreita coordenação com as autoridades da Espanha e da Índia."

Casal acredita na solução do crime

Em um vídeo gravado neste domingo (3), Vicente e Fernanda disseram que estão bem, agradeceram a ajuda recebida e afirmaram acreditar na solução rápida do crime.

Continua após a publicidade

"A polícia está fazendo tudo o possível para pegá-los", afirmou o espanhol. "Em breve vão pegá-los. Estou seguro. Eles têm os dados deles."

Eles se mostraram preocupados de que o crime manche a imagem da Índia. "A Índia é um grande país", afirmou Vicente. "Vale a pena visitá-la com suas coisas boas e ruins. Isso é apenas um incidente. Não queremos que pensem que é um país mau. Não é assim."

Fernanda concordou. "Os indianos são gente boa. Nós é que topamos com uns indesejáveis. Não temos que generalizar. A polícia está fazendo todo o possível."

Deixe seu comentário

Só para assinantes