Conteúdo publicado há 28 dias

Brasileiro é agredido após ser questionado sobre nacionalidade na Irlanda

Ao menos dois brasileiros foram agredidos após serem questionados sobre a própria nacionalidade em Limerick, na Irlanda.

O que aconteceu

Uma das vítimas precisou ser socorrida ao hospital. No último dia 13, Roberto Gomes Junior, 33, afirmou que voltava do trabalho com o irmão, 28, quando foi abordado por um homem que questionou a nacionalidade deles. Ao ouvir que Roberto era brasileiro, o criminoso tirou um objeto das calças e o golpeou na cabeça.

O brasileiro levou seis pontos na testa e pagou uma conta de 100 euros (cerca de R$ 550) no hospital. Ele precisou parar de trabalhar por dias para se recuperar e, mesmo sem estar totalmente apto devido aos ferimentos, pretende voltar ao trabalho neste sábado (20) para não perder a renda.

Natural de Duque de Caxias (RJ), ele pensa em adiantar a volta para casa. Roberto pretendia voltar ao Brasil após o verão europeu, no segundo semestre deste ano, mas, após o ataque, pensa em juntar dinheiro para fazer isso antes.

Mateus Gonzalez Serafim, 21, foi outra vítima agredida na rua. Na sexta-feira (12) ele voltava do trabalho quando foi abordado por um homem, que deu um soco nele sem qualquer motivo aparente. Ao procurar a polícia, ele encontrou outro brasileiro que passou pela mesma situação.

Ataques publicados na internet. Mateus contou ao UOL que as agressões, que aconteceram na mesma rua, foram gravadas pelos agressores e publicadas em uma conta do TikTok. No vídeo, é possível ver que a pessoa que os agride sequer esconde o rosto.

Vídeo das agressões foi apagado da plataforma. A conta na qual as imagens foram postadas, porém, continuava no ar na manhã desta sexta-feira (19). Entre os vídeos ainda disponíveis na conta estão os de carros em alta velocidade pelas ruas de Limerick. Em algumas das publicações, os autores das imagens afirmavam que os veículos eram roubados.

Dois casos são investigados, afirma polícia irlandesa. Em nota enviada ao UOL, a Garda informou que recebeu duas ocorrências de violência contra brasileiros em Limerick, no mesmo dia, cometidas a uma distância de 3 quilômetros uma da outra.

Continua após a publicidade

Itamaraty diz que "acompanha o caso junto aos brasileiros agredidos e às autoridades locais". O órgão informou em nota encaminhada ao UOL que a Embaixada em Dublin tem orientado os brasileiros e oferece assistência jurídica e psicológica.

O UOL também buscou o TikTok para saber se alguma medida sobre a publicação dos vídeos foi tomada e aguarda retorno sobre o assunto.

Eu só não vou embora amanhã porque eu não tenho o dinheiro suficiente. Não é só o dinheiro da passagem, eu preciso de algo para começar a minha vida de novo no Brasil. Também não volto amanhã porque comecei uma luta aqui contra esse tipo de ataque.
Roberto Gomes Junior, em entrevista ao UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes