Conteúdo publicado há 1 mês

Poeira do deserto do Saara deixa céu de Atenas laranja

O céu de Atenas ficou laranja nessa terça-feira (23) após um fenômeno que arrastou a poeira do norte da África até o país.

O que aconteceu

Poeira do deserto do Saara "viajou" por mais de 500 quilômetros. O fenômeno foi causado por uma combinação de ventos, explicaram meteorologistas.

Atenas não foi o único local onde céu ficou laranja. A cidade de Caneia, na ilha de Creta, também foi atingida pelo fenômeno, segundo o jornal grego Kathimerini. Moradores do país de Chipre também testemunharam o céu laranja, segundo a publicação local.

Incêndios florestais também foram registrados. Pelo menos 25 focos de incêndio "fora de época" na região sul do país foram registrados na terça-feira (23), segundo a Al Jazeera. Não há registro de feridos, mortos ou desaparecidos e as chamas foram contidas rapidamente, segundo a publicação.

Tempo deve melhorar nesta quarta-feira. Segundo o Serviço Meteorológico Nacional Helênico, os níveis de poeira no ar devem diminuir gradativamente, se limitando ao leste do país.

O vento do sul que carrega a poeira vinda da África encontra as correntes de ar frio que vêm do norte, fazendo com que a poeira suba até dois quilômetros de altura e fique por lá. Quando o sol bate nas partículas de poeira, ela reflete e nos dá essa névoa vermelha.
Nikos Michalopoulos, diretor do Observatório Nacional de Atenas, ao jornal grego Kathimerini

Deixe seu comentário

Só para assinantes