Conteúdo publicado há 21 dias

Comparado a Trump e Bolsonaro, Milei será capa da Time: 'Ideólogo radical'

O presidente da Argentina, Javier Milei, será capa da revista americana Time de junho. Na reportagem, o argentino foi chamado de "ideólogo radical" e "chefe de estado mais excêntrico do mundo".

O que aconteceu

Edição impressa será publicada no dia 10 de junho. Sob o título "O radical: como Javier Milei está chocando o mundo", a reportagem traça perfil do líder argentino de 53 anos, eleito presidente em novembro do ano passado, e analisa as medidas econômicas adotadas por ele, já em seu governo.

As suas medidas de austeridade atingiram os argentinos comuns. A taxa de inflação anual ainda é de quase 300%, uma das mais altas do mundo. Muitos argentinos foram forçados a carregar sacos de dinheiro. As medidas de Milei - cortando a ajuda federal, os subsídios aos transportes e à energia, e livrando-se dos controles de preços - fizeram com que o custo de vida disparasse. Mais de 55% dos argentinos estão atolados na pobreza, contra 45% em dezembro. Trecho de reportagem da Time destaca medidas econômicas adotadas pelo governo Milei

Milei "buscou inspiração" fora da Argentina, diz reportagem. A matéria compara o argentino aos ex-presidentes Donald Trump, dos Estados Unidos, e Jair Bolsonaro, do Brasil.

Ele prometeu 'tornar a Argentina grande novamente', e os seus comícios de campanha apresentavam cartazes de Donald Trump e do presidente brasileiro Jair Bolsonaro (...) Milei canalizou a raiva generalizada contra o peronismo, o movimento político de tendência esquerdista que domina a política argentina desde a década de 1940, que defendeu a justiça social e os direitos dos trabalhadores, mas produziu uma economia que deixou de cumprir a sua dívida soberana nove vezes e deve uns espantosos US$ 44 bilhões ao FMI.

Entrevista de uma hora foi feita no dia 25 de abril. A reportagem fala ainda sobre os seus conflitos políticos e relembra ataques à imprensa, o que pode levar à interpretação generalizada de um líder com tom autoritário. A revista também conta um pouco de quem é Karina Milei, irmã de Javier Milei, hoje um dos principais nomes do governo argentino. Ela se recusou a conceder entrevista para a publicação.

Karina, 52 anos, é uma ex-leitora de tarô, que, até alguns anos atrás, vendia bolos no Instagram. Agora ela controla com quais jornalistas seu irmão fala, quais fotos dele são divulgadas e, supostamente, quais ministros são contratados e demitidos. Um dos primeiros atos de Milei como Presidente foi alterar um decreto que proibia parentes de ocuparem cargos no Gabinete, a fim de nomeá-la Secretária Geral da Presidência.

Deixe seu comentário

Só para assinantes