Conteúdo publicado há 28 dias

Empresa dos EUA deve pagar multa após anunciar vaga 'apenas para brancos'

A Justiça dos Estados Unidos fechou um acordo com a Arthur Grand Technologies, após a empresa anunciar uma vaga "apenas para pessoas brancas".

O que aconteceu

Companhia disse que procurava "pessoas brancas nascidas nos EUA". A empresa buscava alguém para ocupar posição de analista de negócios na equipe de vendas e de seguros.

Anúncio de emprego viola leis americanas. Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, a empresa infringiu a Ordem Executiva 11246, que impede contratantes de discriminarem empregados por cor, religião, raça, orientação sexual, identidade de gênero e origem nacional.

A empresa foi multada em 38.500 dólares (cerca de R$ 200 mil). Ficou decidido que a Arthur Grand deve pagar 7.500 dólares (R$ 38.800) como multa civil e 31.000 dólares (R$ 160.370) em compensação aos que denunciaram a empresa à Justiça.

É vergonhoso que, no século 21, continuemos a ver empregadores a utilizar anúncios de emprego 'apenas para brancos' e 'apenas nascidos nos EUA' para bloquear candidatos de cor que de outra forma seriam elegíveis. Partilho a indignação do público face à proibição terrível e discriminatória imposta por Arthur Grand a candidatos a empregos com base no estatuto de cidadania, origem nacional, cor e raça. O Departamento de Justiça, trabalhando com outras agências governamentais, continuará a responsabilizar os empregadores quando violarem as leis federais de direitos civis do nosso país.
Kristen Clark, advogada civil do Departamento de Justiça dos Estados Unidos

Deixe seu comentário

Só para assinantes