Conteúdo publicado há 1 mês

Avião que transportava vice-presidente do Maláui desaparece dos radares

O avião que levava o vice-presidente do Maláui, Saulos Chilima, desapareceu na manhã desta segunda-feira (10).

O que aconteceu

O vice-presidente e mais nove pessoas estavam a bordo da aeronave que deixou a capital, Lilongwe, na manhã desta segunda. O avião tinha como destino o Aeroporto Internacional de Mzuzu, e a previsão de chegada era para pouco depois das 10h.

O desaparecimento foi confirmado pelo Gabinete do Presidente Lazarus Chakwera. A informação foi publicada pela Reuters e confirmada pelo UOL junto à Embaixada do Maláui no Brasil. O líder ainda informou que autoridades locais realizam buscas para encontrar a aeronave.

Os ocupantes tinham ido ao funeral de um ex-ministro. De acordo com o líder do executivo, o vice-presidente e outros aliados se deslocaram para homenagear o membro do governo morto há três dias.

Presidente informou que as buscas continuam durante a noite e que atualizará a população assim que for possível.

Eu tenho a esperança de encontra-los bem...Recebemos apoio dos Estados Unidos, Reino Unido, Israel e Noruega. Vamos usar tecnologia para localizar o vice-presidente e todos os outros ocupantes
Lazarus Chakwera, em comunicado

Chakwera cancelou a agenda do dia. Compromissos incluíam uma viagem ao exterior, que foi suspensa após a confirmação do desaparecimento de Chilima.

Quem é Chilima?

O vice-presidente tem 51 anos e é doutor em gestão do conhecimento. Ele é descrito nas redes sociais e no site oficial do governo como uma pessoa "realizadora".

Continua após a publicidade

Foi executivo de multinacionais. Antes da guinada política, Chilima trabalhou em cargos de liderança de empresas como Unilever e Coca-Cola.

Deixe seu comentário

Só para assinantes