Conteúdo publicado há 1 mês

Governo Milei diz que 'tentaram dar um golpe' após conflito durante votação

A Presidência da Argentina divulgou uma nota, na noite desta quarta-feira (12), em que diz que "tentaram dar um golpe de Estado" após manifestantes e policiais entrarem em conflito durante votação no Congresso.

O que aconteceu

O governo Javier Milei parabenizou as Forças de Segurança. "A Presidência da República felicita as Forças de Segurança pela excelente atuação na repressão aos grupos terroristas que, com paus, pedras e até granadas, tentaram perpetrar um golpe de Estado, atacando o normal funcionamento do Congresso Nacional Argentino".

A ministra da Segurança, Patricia Bullrich, foi às redes sociais dizer que "quem faz, paga". "Fomos proteger o Congresso, e eles responderam com pedras e fogos. Respondemos imediatamente. Agora vão pagar um a um pelos danos causados

Conflito durante votação

Siga UOL Notícias no

Polícia e manifestantes entraram em confronto do lado de fora do palácio legislativo, em Buenos Aires, enquanto os senadores votam o maior projeto de lei, até o momento, proposto por Javier Milei. Dezenas de organizações sociais, de direitos humanos, partidos de esquerda, estudantes e aposentados estiveram no protesto.

Registros mostram a polícia lançando gás lacrimogêneo em deputados e manifestantes em frente ao Congresso. Entre os legisladores feridos estão Carlos Castagneto, Luis Basterra e Juan Manuel Pedrini, do partido peronista- oposição a Milei- União pela Pátria.

Continua após a publicidade

Um carro de televisão foi queimado e outro automóvel foi derrubado e um colchão próximo ao carro foi incendiado. A polícia usa um caminhão de água e bala de borracha e efeito moral para dispersar os manifestantes. Não há confirmação se houve pessoas detidas no protesto.

O megaprojeto de lei é uma aposta de Milei para poder seguir com as reformas prometidas e também para se fortalecer politicamente, já que o projeto foi derrotada na primeira vez que foi a plenário. inicialmente, o texto tinha mais de 600 pontos e, atualmente, a lei tem um pouco mais de 200 artigos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes