Buenos Aires registra cinco mortes pelo frio em menos de um mês

Ao menos cinco pessoas em situação de rua morreram por hipotermia em Buenos Aires neste inverno. O levantamento é feito por organizações sociais do país.

O que aconteceu

As três primeiras mortes ocorreram no último fim de semana de julho, segundo dados da prefeitura de Buenos Aires. As outras duas mortes foram registradas nesta semana, segundo as organizações Amigos en El Camino e Proyecto 7.

Mortes ocorreram nos bairros da Recoleta, Almagro, San Nícolas e Retiro. Segundo o jornal La Nación, ao menos 250 pessoas aceitaram ir para abrigos da prefeitura durante a onda polar que atinge a capital.

Mortes são reflexo direto do número de desabrigados no país, diz coordenador de ONG. "É impossível não encontrar pessoas em situação de rua na capital. Entre elas, estão as cinco que morreram de frio", afirmou o representante do Proyecto 7, Horacio Ávila, à Rádio Colonia na manhã desta quarta.

Termômetros marcavam 1ºC em Buenos Aires na manhã desta quarta-feira (10). Em outras localidades argentinas, as mínimas foram de -9,9ºC, segundo o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina.

Vinte províncias estão sob alerta para frio extremo. Moradores das cidades mais afetadas pela onda de frio registraram água congelada nas torneiras e em piscinas, segundo o jornal Infobae.

Deixe seu comentário

Só para assinantes