PUBLICIDADE
Topo

29º membro do Greenpeace deixa a prisão na Rússia

Em São Petersburgo

25/11/2013 14h50

O 29º membro da tripulação do navio do Greenpeace apreendido em setembro no Ártico russo, o britânico Phil Ball, foi libertado sob fiança após mais de dois meses de detenção provisória na Rússia, anunciou a ONG ambientalistas.

"Phil Ball deixou a prisão em 25 de novembro", indicou o Greenpeace em um comunicado.

Um tribunal de São Petersburgo (noroeste) ordenou na semana passada a libertação de 29 dos 30 tripulantes do navio "Artic Sunrise", detidos após uma ação contra uma plataforma de petróleo da Gazprom, mediante o pagamento de uma fiança fixada em dois milhões de rublos cada (45.000 euros).

"É um grande alívio saber que finalmente foi solto e que poderá falar com seus amigos e colegas", declarou um irmão de Phil Ball, Steve, citado no comunicado do Greenpeace.

Os outros 28 tripulantes deixaram a prisão na semana passada.

Apenas o 30º ativista, o australiano Colin Russell, teve sua prisão preventiva prorrogada por mais três meses, até 24 de fevereiro.

Os 30 membros da tripulação presos em setembro foram acusados de pirataria e, ao final de outubro, de vandalismo. Não está claro se a primeira acusação, que pode ser punida com até 15 anos de prisão, será retirada, enquanto a segunda pode levar a uma pena de até sete anos de detenção.

Meio Ambiente