PUBLICIDADE
Topo

Com 18,3 ºC, Antártida tem o dia mais quente da história

A máxima anterior, alcançada em 24 de março de 2015 na Base Esperanza, era de 17,5 ºC - Hamish Pritchard/AFP/Nature Publishing Group
A máxima anterior, alcançada em 24 de março de 2015 na Base Esperanza, era de 17,5 ºC Imagem: Hamish Pritchard/AFP/Nature Publishing Group

Do UOL, em São Paulo

06/02/2020 19h20

A Base Esperanza, na Antártida, registrou hoje um novo recorde histórico (desde 1961) de temperatura, chegando aos 18,3 ºC ao meio-dia local. A máxima anterior, alcançada em 24 de março de 2015, era de 17,5 ºC.

E não foi a única marca a ser batida no continente: segundo o Serviço Meteorológico Nacional (SMN) argentino, a Base Marambio também registrou hoje a temperatura mais alta para um mês de fevereiro desde 1971, chegando aos 14,1 ºC e superando o patamar de 13,8 ºC alcançado em 23 de fevereiro de 2013.

A alta nas temperaturas é uma tendência já observada na Antártida e no mundo. Em setembro de 2019, um iceberg de 1,6 mil quilômetros quadrados - maior que a cidade de São Paulo - e com 315 bilhões de toneladas de gelo se desprendeu do continente, reforçando o alerta contra o aquecimento global.

A superfície antártica tem cerca de 13,8 milhões de quilômetros quadrados e é coberta por uma manta de gelo que pode chegar a quase 5 quilômetros de espessura em alguns pontos. Menos de 0,4% do continente não é coberto por neve ou gelo.

Não à toa, a Antártida abriga 90% de toda a água doce do mundo. Se esse gelo derretesse, segundo cálculos de cientistas, o nível do mar poderia subir até 60 metros.

Meio Ambiente