Operação Lava Jato

"Frente da Lava Jato" elege só cinco parlamentares no Brasil

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) foi o deputado federal mais votado do Brasil

    Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) foi o deputado federal mais votado do Brasil

Uma frente nacional composta por agentes da Polícia Federal e apoiadores elegeu apenas cinco parlamentares no último domingo (7).

Criada em maio deste ano com o objetivo de aumentar a representatividade da categoria no Congresso, a Frente de Agentes da Polícia Federal lançou 28 candidatos a Câmara, Senado e Assembleias estaduais em 2018.

O grande destaque entre os policiais "em defesa da Operação Lava Jato" foi Eduardo Bolsonaro (PSL/SP), o deputado federal mais bem votado da história.

O grupo tem como principais objetivos "garantir a continuidade da Lava Jato e de outras ações de combate à corrupção" e "melhorar as condições de enfrentamento à onda de violência que assola o país".

Leia também:

Curiosamente, o parlamentar mais bem votado da frente era o único que não tinha foto no site oficial do grupo.

O policial federal Eduardo Bolsonaro, filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, teve 1,84 milhão de votos (cerca de 8,74% do total).

Seu desempenho ajudou o partido, até então considerado como nanico por só ter um deputado eleito em 2014, ser o campeão de votos da Câmara, com 11,4 milhões de votação total e 52 cadeiras na Casa --a sigla só perde para o PT, com 56 deputados, embora tenha tido 1,3 milhão de votos a menos.

Com discurso voltado ao combate à corrupção e à melhoria das medidas de segurança pública, Eduardo não é o único a fazer sucesso junto ao pai: 72 militares foram eleitos neste ano, entre eles Major Olímpio, senador mais votado em São Paulo.

Além de Bolsonaro, a PF elegeu mais dois deputados federais --Aluisio Mendes (PODE/MA) e Sanderson Federal (PSL/RS)-- e dois estaduais --Agente Federal Danilo Balas (PSL/SP) e Marcio Pacheco (PPL/PR).

O desempenho não se repetiu no Senado. Nenhum dos três candidatos da frente ganhou vaga na Casa. Flávio Moreno (PSL) ficou em quinto na disputa em Alagoas, com 5,49% dos votos, Farlei, o Federal (PSL) ficou na penúltima colocação de Tocantins (5,16% dos votos) e Bosco da Federal (PPS) não conseguiu o número de votos computados como válidos em Rondônia.

Diferentemente dos candidatos militares e religiosos, os candidatos com "federal" no nome de urna não foram maioria entre os representantes da frente. Dos 28 inscritos, apenas oito fizeram referência ao cargo ocupado na inscrição na Justiça Eleitoral.

Veja a lista dos agentes federais eleitos:

Deputados federais

Aluisio Mendes (PODE/MA)

Eduardo Bolsonaro (PSL/SP)

Sanderson Federal (PSL/RS)

Deputados estaduais

Agente Federal Danilo Balas (PSL/SP)

Marcio Pacheco (PPL/PR) 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos