Reforma tributária pode ser votada amanhã à noite, afirma líder do PMDB

Da Agência Câmara

O vice-líder do PMDB, deputado Eduardo Cunha (RJ), afirmou há pouco que a base aliada deverá chegar a um acordo sobre a proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária. A afirmação foi feita após o deputado sair da reunião dos partidos da base aliada com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir os pontos discordantes sobre a reforma.

A base deverá chegar a um acordo nessa reunião e a proposta de emenda poderia ser votada em primeiro turno na Câmara nesta quarta-feira à noite, quando se cumpre o período necessário para votar o texto em plenário, após a votação na comissão especial.

"Sempre haverá pontos que vão a destaque no plenário, porque a reforma implica em conflitos entre estados e regiões, conflitos que serão resolvidos durante a votação", ressaltou Cunha. Em relação à criação de um programa de refinanciamento fiscal (um novo Refis) por meio de medida provisória ou projeto de lei, Eduardo Cunha disse ter havido um consenso entre os aliados de que isso tem de ser tratado por meio de outro instrumentos que não a PEC da reforma tributária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos