Lula autoriza liberação de recursos do FGTS para vítimas de SC e cobra estudo sobre 'catástrofe'

Claudia Andrade*
Do UOL Notícias
Em Brasília (DF)

Atualizada às 20h24

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou nesta segunda-feira (1º) a liberação de recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para as vítimas de enchentes em Santa Catarina. O dinheiro, no entanto, só será liberado após serem definidas as regras para autorização dos saques por uma equipe técnica do Executivo.
  • Wilson Dias/ABr

    O hospital de campanha montado em Itajaí começou suas atividades às 8h desta segunda


As chuvas em Santa Catarina já contabilizam 116 mortes e mais de 70 mil pessoas sem casa. Segundo a Defesa Civil do Estado, a tragédia deixou 27.410 pessoas desabrigadas e 51.297 desalojadas. Trinta e uma pessoas estão desaparecidas. Quatorze municípios decretaram estado de calamidade pública e 51 estão em estado de emergência. Quinze aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) já resgataram ou transportaram das áreas de risco 1.800 pessoas nos últimos sete dias.

Saiba como e o que doar

A autorização de Lula foi dada durante reunião de coordenação política com ministros. No encontro, a equipe avaliou como "forte e ágil" a ação do governo federal diante dos problemas com a enchente em Santa Catarina. Foi citado como exemplo a edição de medida provisória liberando R$ 1,6 bilhão para Estados atingidos pelas chuvas.

Você está em alguma região afetada pelas chuvas? Conte-nos

Envie fotos das regiões atingidas pelas chuvas em Santa Catarina

O presidente pediu ainda ao ministro Jorge Félix, do GSI (Gabinete de Segurança Institucional da Presidência), que reúna os chefes dos ministérios que estão envolvidos com a ajuda a Santa Catarina. O objetivo é definir o que mais é preciso fazer para auxiliar aquele Estado. "Tudo o que for necessário para a reconstrução de Santa Catarina será feito", afirmou Lula.

Na última semana, a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) teve reuniões na CEF (Caixa Econômica Federal) e no Palácio do Planalto para tratar da liberação do FGTS às vítimas. Ela sugeriu aumentar o limite de saque, atualmente em R$ 2,6 mil, para dez salários mínimos (cerca de R$ 4,1 mil).

Também alertou para a necessidade de se aprovar os saques em períodos mais curtos, já que atualmente o período de 'carência' entre os saques chega a 12 meses. No entanto, muitas localidades catarinenses já foram atingidas por desastres ambientais em ocasiões recentes. No início deste ano, por exemplo, uma enxurrada causou prejuízos a vários municípios e recursos do fundo foram liberados aos trabalhadores.

Lembre as principais tragédias que atingiram Santa Catarina



Estudos
Após a reunião de coordenação política, Lula participou do lançamento do Plano Nacional de Mudanças Climáticas e defendeu a formação de um grupo de especialistas para estudar o problema com as enchentes em Santa Catarina.

"É preciso construir um grupo dos mais importantes especialistas brasileiros pra que a gente pudesse estudar o que está acontecendo em SC, porque nós nunca tivemos conhecimento de uma catástrofe como esta que está acontecendo", disse Lula.

"Já tivemos notícias de cheias e mais cheias naquela região, mas não uma catástrofe como esta que estamos vendo. Catástrofe que atinge terras inclusive que estão em partes de preservação ambiental, portanto, totalmente arborizadas, mas que estão se movendo com uma facilidade muito grande", completou o presidente.

Moradores da 2ª maior favela de SP ajudam

  • A iniciativa de ajudar as vítimas das enchentes em Santa Catarina também chegou a Paraisópolis



A Polícia Civil de Santa Catarina deteve na tarde desta segunda um morador da localidade de Baixo Máximo, na cidade de Luís Alves, por se recusar a deixar sua casa que corria risco de desabamento. De acordo com o governo do Estado, este foi o único registro desse tipo de situação até o momento.

Uma missão internacional do Unicef (Fundo das Nações Unidas pela Infância) acompanha como está o tratamento das crianças e adolescentes vítimas. A equipe busca saber as condições de saúde, educação e lazer nos abrigos.

Alerta máximo
Novos desastres podem ocorrer em várias localidades do Estado, principalmente em Blumenau e Itajaí. Um alerta máximo para deslizamentos em áreas de Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e litoral norte de Santa Catarina foi divulgado nesta segunda pelo Epagri/Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina).

Desde a manhã desta segunda, começou a funcionar no trevo Itajaí-Ilhota um hospital de campanha montado pelo Ministério da Defesa para atender os desabrigados da região. Segundo a secretária de Saúde, Carmem Zanotto, serão atendidas somente as pessoas encaminhadas pelos centros de triagem das unidades de saúde dos municípios atingidos. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde já notificou dez casos suspeitos de leptospirose de Estado.

As doações em dinheiro para as vítimas ultrapassaram R$ 5,7 milhões, segundo o governo do Estado. O valor é destinado às cerca de 1,5 milhão de pessoas atingidas.

Os detentos da Penitenciária Industrial de Joinville, na região norte do Estado, decidiram participar do grande mutirão nacional de solidariedade, e farão doação de marmitas do jantar aos desabrigados.

A distribuição de energia elétrica começa a voltar ao normal, mas ainda há pontos sem luz. De acordo com a Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), os danos às instalações residenciais provocados pelas chuvas e deslizamentos de terra ainda dificultam a distribuição de energia em alguns pontos.

*Com informações do UOL Notícias, em São Paulo, da Folha Online e Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos