Topo

FHC elogia Dilma e critica Lula: "Ele deve ter algum problema psicológico"

Fernando Henrique Cardoso transfere a faixa presidencial para Lula, em 1º de janeiro de 2003 - Moacyr Lopes Junior - 1º.jan.2003 / Arquivo Folhapress
Fernando Henrique Cardoso transfere a faixa presidencial para Lula, em 1º de janeiro de 2003 Imagem: Moacyr Lopes Junior - 1º.jan.2003 / Arquivo Folhapress

Fábio Brandt

Do UOL Notícias<br>Em Brasília

17/06/2011 11h51Atualizada em 17/06/2011 20h36

Após receber cumprimentos da presidente Dilma Rousseff (PT) por seus 80 anos, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse nunca ter recebido telefonema do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em seu aniversário. Ele negou estar magoado, mas criticou o adversário. “Ele deve ter algum problema psicológico, tem dificuldade em fazer gestos comigo”, afirmou FHC em entrevista publicada pelo jornal “Correio Braziliense” nesta sexta-feira (17).

Especial 8 anos de governo Lula

Apesar da crítica a Lula, FHC elogiou Dilma, que, disse, o tem “surpreendido”. Citou as decisões da presidente de privatizar aeroportos e de não convidá-lo para almoço com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, como acertadas.

“Todo mundo diz que a Dilma é uma pessoa agressiva. Comigo não foi de forma alguma”, disse o tucano ao jornal.

Para o ex-presidente, a beligerância entre seu partido, o PSDB, e os adversários do PT “cansou”. Segundo ele as siglas têm projetos “meio parecidos” e a separação entre elas “é essencialmente a disputa pelo poder”.

“Não quero com isso tirar o mérito do governo Lula, do que fez de expansão dos programas sociais”, afirmou FHC. “Agora, os programas sociais todos começaram no meu governo. Do Luz no Campo, distribuição de livros, as bolsas”, disse.

Mais Política