Topo

Lula tem tumor de agressividade média, mas com chance de cura "muito boa", dizem médicos

Do UOL Notícias*<br>Em São Paulo

31/10/2011 11h32Atualizada em 31/10/2011 18h29

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 66, tem um tumor maligno na laringe de agressividade intermediária, de acordo com a equipe médica que cuida do tratamento.

Lula chegou ao hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para se submeter à primeira sessão de quimioterapia contra um câncer de laringe por volta das 10h, desta segunda-feira (31). Ele deve passar a noite no hospital.

Segundo o médico Paulo Hoff, que, ao lado dos colegas Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Luiz Paulo Kowalski, concedeu uma entrevista coletiva no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde Lula iniciou hoje quimioterapia, o tumor na laringe do ex-presidente é o mais comum nesta região.

"O resultado da biópsia foi claro. Nossa expectativa é de que ele responda bem ao tratamento", afirmou. Hoff disse que o tumor está "relativamente em um estado inicial", que é localizado e não se espalhou pela laringe. 

"O fato de ser um tumor localizado é muito importante. A chance de cura é muito maior", declarou.

Cerca de três a quatro semanas após o fim do ciclo de sessões de quimioterapia, o ex-presidente deve se submeter ao tratamento com radioterapia. 

"As sessões de radioterapia devem começar entre os dias 10 e 12 de janeiro", disse Artur Katz. O médico afirmou que "não há nenhum planejamento de cirurgia no cronograma de tratamento".

Caso Lula não responda bem ao tratamento, os médicos deverão considerar a possibilidade de uma cirurgia.

"Seria uma cirurgia que preserva a voz. Mas ele tem uma chance muito boa para a cura sem a cirurgia", afirmou  Luiz Paulo Kowalski. Após duas sessões de quimioterapia, os médicos já saberão se o tratamento teve sucesso.

"O presidente levará uma vida próxima do normal... Acreditamos que ele não terá nenhuma dificuldade em voltar a uma vida absolutamente normal muito em breve", disse o médico Arthur Katz, que também participa da equipe que acompanha Lula.

De acordo com os médicos, caso o tratamento seja bem sucedido, o ex-presidente terá que continuar com um acompanhamento médico mais cuidadoso até o período de dois anos após o fim do tratamento, considerado crítico pelos médicos para eventual volta da doença.

Segundo eles, somente após cinco anos depois do fim do tratamento e deste acompanhamento poderá se avaliar se Lula estará completamente curado.

De acordo com os médicos, Lula, de 66 anos, se submeterá a sessões de quimioterapia a cada 21 dias, totalizando três sessões. Os médicos pretendem avaliar o ex-presidente entre a segunda e terceira aplicações.

"Diante da escala de agressividade, é um tratamento agressivo. No ex-presidente terá os efeitos colaterais da quimioterapia, incluindo a queda de cabelo", disse Paulo Hoff, diretor geral do Centro de Oncologia do Sírio-Libanês, que também acompanha o ex-presidente.

"O tumor é localizado, a chance de cura é elevada", acrescentou.

Compromissos políticos cancelados

O ex-presidente foi diagnosticado, no último sábado (29), com um tumor maligno, de 2 cm a 3 cm, considerado de tamanho médio, localizado na laringe, na parte superior da glote. Lula cancelou seus compromissos por causa da doença.

Ele deve voltar para seu apartamento, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, somente na terça-feira (1º).

Por causa do tratamento, Lula foi obrigado a cancelar toda sua agenda política até janeiro de 2012. Segundo Paulo Okamoto, presidente do Instituto Cidadania -- que irá se chamar, em breve, Instituto Lula -- o ex-presidente iria para Porto Alegre (RS), Washington D.C. (EUA), onde receberia um prêmio, República Dominicana e Venezuela, onde se encontraria com o presidente Chavez, entre os dias 8 e 11 de novembro.

"Todos os compromissos serão cancelados. Não dá para ele viajar para tantos lugares durante o tratamento", disse Okamoto, que esteve no hospital Sírio Libanês no sábado (29).

Domingo de repouso

Lula passou o domingo em seu apartamento e evitou visitas. Como preparação para o tratamento, o ex-presidente repousou e evitou até mesmo falar, seguindo orientações de seus médicos. 

De casa, Lula assistiu ao jogo do Corinthians, em que foi homenageado pelo seu time do coração e pela torcida Gaviões da Fiel, que tem Lula como tema de seu enredo para o Carnaval 2012.

O câncer

O ex-presidente, que completou 66 anos na última quinta (27), estava com rouquidão considerada acima do normal vinha se queixando de dores de garganta nos últimos dias.

Resumo divertido de 8 anos de governo de Lula em uma partida de futebol

Segundo o médico Rafael Possik, oncologista do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde ele deu entrada na noite de sábado (29), esse tipo de tumor está diretamente relacionado ao consumo de tabaco e bebidas alcoólicas.

A laringe é um órgão situado na região do pescoço e tem funções respiratórias e relacionadas ao aparelho vocal. O câncer de laringe atinge principalmente homens e é um dos mais comuns na região da cabeça e pescoço.

Segundo o Instituto do Câncer (Inca), fumantes têm dez vezes mais chances de desenvolver câncer de laringe que pessoas que não fumam. O câncer de laringe representa cerca de 25% dos tumores malignos na região da cabeça e pescoço. Dois terços dos tumores do gênero ocorrem na corda vocal.

* Com informações da agência Reuters

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Política