PUBLICIDADE
Topo

Política

Serra não vai a debate entre 'prefeituráveis' tucanos; Aníbal e Trípoli mantêm pré-candidatura

Guilherme Balza

Do UOL, em São Paulo

27/02/2012 20h49Atualizada em 27/02/2012 22h47

O ex-governador de São Paulo José Serra não compareceu ao debate realizado na noite desta segunda-feira (27) entre os pré-candidatos tucanos à Prefeitura de São Paulo. Com isso, o debate ficou entre o secretário estadual de Energia, José Aníbal, e o deputado federal Ricardo Trípoli. O secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, e o secretário estadual da Cultura, Andrea Matarazzo, abriram mão de suas pré-candidaturas depois que Serra manifestou sua intenção de disputar as eleições.

A pré-candidatura de Serra ainda não foi oficializada. Ainda assim, Aníbal e Trípoli afirmaram que gostariam que o ex-governador participasse do debate de hoje. “Eu não tive qualquer objeção com relação à participação dele. Aliás, ele até engrandeceria o debate. Se ele quiser, podemos fazer outro debate na quarta ou na quinta”, propôs Aníbal.

O secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Julio Semeghini, braço-direito de Alckmin, disse que Serra não participou do encontro de hoje porque ainda não oficializou sua pré-candidatura. “Não fazia sentido ele participar.”

Durante o debate, os dois pré-candidatos não citaram a pré-candidatura de Serra. Ambos falaram sobre suas propostas de governo, tentaram, em vários momentos, enaltecer a militância tucana e dispararam contra o PT e o governo Dilma.

Aníbal e Tripoli no páreo

Trípoli e Aníbal explicaram a decisão de manter suas pré-candidaturas mesmo com Serra na disputa. “Nós começamos essa caminhada das prévias há dez meses. Tenho trabalhado de maneira incansável; visitei os 27 diretórios zonais do partido na cidade. Temos apresentado uma proposta nova, oxigenada, com a inclusão de uma agenda ambiental”, afirmou Trípoli.

Já Aníbal acredita que pode vencer a disputa interna com Serra. “Estou muito confiante. Se não achasse que poderia ganhar as prévias, não disputaria.”

As prévias que irão definir o candidato tucano à prefeitura estão marcadas para o próximo domingo. Nos bastidores, o governador Geraldo Alckmin e o diretório municipal do PSDB tentam adiar as prévias para que Serra tenha tempo de conquistar o apoio da militância tucana. Trípoli e Aníbal são contra essa hipótese.

“Não estamos levando em consideração o adiamento”, afirmou o deputado. “Acho desnecessário qualquer adiamento. O Serra é conhecido. O militante já sabe que ele é pré-candidato”, disse o secretário.

Serra entregará amanhã (28) à direção municipal do partido uma carta confirmando sua pré-candidatura. Pelo Twitter, o ex-governador afirmou que entregaria o texto hoje, mas, segundo Semeghini, por um descompasso na agenda, a entrega foi adiada.

Semeghini disse ainda que a executiva do diretório municipal da sigla se reunirá amanhã para tratar das datas das prévias e dos novos debates entre os pré-candidatos –agora, com a inclusão de Serra.

O debate realizado hoje foi o quarto entre os pré-candidatos tucanos e reuniu a militância das zonas central, oeste e sudeste da capital. Cerca de 300 pessoas acompanharam o debate.

Política