Topo

Eleitor vota "às cegas", diz juiz que ajudou a criar Ficha Limpa

Fábio Brandt

Do UOL, em Brasília

10/09/2012 07h00

Os brasileiros votam “às cegas” e a democracia do país está em risco por causa da falta de transparência nas contas de campanhas eleitorais. A afirmação é do juiz Márlon Reis, um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa.

“Nós estamos ainda longe de poder dizer que os eleitores sabem o que está por trás das candidaturas antes de votar”, disse Reis no “Poder e Política”, projeto do UOL e da Folha conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues. A gravação ocorreu em 10 de setembro no estúdio do grupo Folha em Brasília.

 

Tentando resolver a situação, Reis iniciou um movimento para fazer com que os candidatos revelem os nomes de todos seus doadores antes da eleição. O juiz já está exigindo essas informações dos candidatos que concorrem nas cidades sob sua jurisdição, no interior do Maranhão (João Lisboa, Buritirama e Senador La Rocque).

Quando os candidatos dizem que receberam uma doação do próprio partido, Reis quer que também informem de onde o partido obteve o recurso –atualmente, declarar a doação como proveniente do partido é uma das artimanhas usadas por políticos para ocultar o nome de seus financiadores.

Segundo o juiz Reis, as entidades que integram o MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral) –o mesmo que ajudou a criar a Lei da Ficha Limpa– podem apresentar uma ação declaratória de inconstitucionalidade contra a lei que permite aos políticos divulgar suas contas completas só depois de eleitos. “Nós já temos uma Constituição da República que estabelece o princípio da publicidade (...) Uma democracia não combina com obscuridade”, declara.

O propôs também que as contas de campanha sejam prestadas em tempo real e que as informações fiquem disponíveis online, incluindo os nomes dos doadores.

Na entrevista, Márlon Reis disse que a Lei da Ficha Limpa “pegou” e que tem sido bem aplicada, apesar de a Justiça ainda cometer erros ao permitir que alguns políticos fichas-sujas participem das eleições.

Acesse a transcrição completa da entrevista.

A seguir, vídeos da entrevista (rodam em smartphones e tablets): 

1) Quem é Márlon Reis? (1:18)

2) Eleitor vota às cegas no Brasil, diz juiz Márlon Reis (2:57)

3) Reis: prestação de conta eleitoral deve ser online (1:38)

4) Reis: gasto eleitoral abaixo do previsto indica fraude (2:48)

5) Ficha Limpa pegou, mas Justiça ainda erra, diz juiz (1:25)

6) Juiz quer desconto no IR de eleitor que doa a político (2:30)

7) Toffoli no comando do TSE incomoda, diz juiz Reis (3:31)

8) Íntegra da entrevista (43 min)

Acompanhe Fernando Rodrigues no Twitter e no Facebook.

Mais Política