Topo

Alckmin termina campanha com R$ 600 em caixa; Padilha deve R$ 24 mi

Gil Alessi

Do UOL, em São Paulo

05/11/2014 12h02Atualizada em 06/11/2014 15h13

O governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), termina a campanha eleitoral deste ano com R$ 600 em caixa. Dos R$ 40.394.953 arrecadados, foram gastos R$ 40.394.332, segundo prestação de contas entregue ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A situação é diferente para o ex-candidato Alexandre Padilha (PT), terceiro colocado na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. Sua dívida de campanha chega a R$ 24,6 milhões: foram gastos R$ 40,2 milhões e o petista conseguiu arrecadar apenas R$ 15,5 milhões.

Padilha deve pedir socorro para o comando de campanha da presidente reeleita, Dilma Rousseff (PT).

O segundo colocado no pleito, Paulo Skaf (PMDB), foi o que terminou a corrida paulista com mais dinheiro em caixa: foram R$ 10,3 mil que sobraram dos R$ 29,2 milhões arrecadados.

Alckmin recebeu 12.230.807 votos, Skaf teve 4.594.708 e Padilha 3.888.584.

Reeleição

O custo da reeleição de Geraldo Alckmin caiu com relação ao valor gasto em sua campanha de 2010 -- se levado em conta o reajuste do valor de acordo com a inflação. À época o tucano gastou R$ 34,2 milhões, ante R$ 40,3 milhões este ano.

Com a atualização do valor pelo índice IPCA, no entanto, o gasto de sua primeira eleição ao governo foi de R$ 43,3 milhões.

Eleições 2014 em São Paulo
Eleições 2014 em São Paulo
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','74011', '')

Mais Política