Destino de férias de Temer já foi mercado de escravos e cenário de novela

Do UOL, em São Paulo

  • A. Galante/Cadim

    Área da Restinga da Marambaia, no Estado do Rio de Janeiro, sob controle da Marinha do Brasil, onde o presidente Michel Temer e sua família se hospedam para a virada de ano

    Área da Restinga da Marambaia, no Estado do Rio de Janeiro, sob controle da Marinha do Brasil, onde o presidente Michel Temer e sua família se hospedam para a virada de ano

Um cenário de novela global, considerado paradisíaco, é o lugar onde o presidente Michel Temer (PMDB) e sua família vão comemorar a virada de ano e permanecerão até a próxima segunda-feira (2).

A Restinga da Marambaia, bela região na Costa Verde do Estado do Rio de Janeiro, é uma faixa arenosa com extensão de 45 km e de propriedade da União. Seu controle é dividido pela Marinha, Aeronáutica e Exército. E também por ser uma APA (Área de Proteção Ambiental), o acesso às praias é restrito.

Bruno Poletti/Folhapress
Michel Temer passará Réveillon no Rio com a mulher, Marcela, e o filho, Michelzinho
Eventualmente, o local recebe o Presidente da República para períodos de descanso na parte oeste da Restinga da Marambaia, onde está localizado o Cadim (Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia). Criado em 1981, o Centro tem a missão de preparação para deslocamento e combate das Forças Navais e dos Fuzileiros Navais.

Parte dos funcionários mora no local, que tem várias casas para militares e suas famílias e algumas construções, como a igreja de Nossa Senhora das Dores, uma escola municipal e um heliponto.

Segurança reforçada

Para reforçar a segurança durante a estadia de Michel Temer, a Marinha posicionou embarcações em Itacuruçá, mantendo afastados barcos de turistas e da imprensa.

Batedores fuzileiros navais já estão na região, e na base da Marinha na Marambaia, militares fizeram vistoria nas instalações e na praia que será usada pela família do presidente. O local tem quadras de esporte, piscina, sauna e salão de ginástica.

Mercado de escravos e cenário de novela

Divulgação/TV Globo
Reynaldo Gianecchini e Mariana Ximenes durante gravação de "Guerra dos Sexos"
No período do Brasil colonial, a região da Marambaia era visitada por piratas que se abasteciam ali e abrigavam suas embarcações do mau tempo.

Na segunda metade do século 19, no período imperial, foi instalado um entreposto de escravos trazidos da África. O prédio que hoje abriga o Hotel de Trânsito da Marinha foi, naqueles tempos, a senzala da fazenda.

Três anos após a declaração da Lei Áurea (abolindo a escravidão), as terras foram vendidas pela família que detinha a posse, e no fim do século 19 a propriedade da ilha foi transferida para o Banco da República do Brasil.

A União adquiriu a ilha em dezembro de 1904 e a colocou à disposição da Marinha dois anos depois. Em 1908, passou a funcionar ali a Escola de Aprendizes-Marinheiros.

As praias da Restinga da Marambaia já foram usadas como cenário de novelas da Rede Globo, como "Guerra dos Sexos", em março de 2013.

Lula flagrado de sunga

Em 2006, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva escolheu a Marambaia para seu descanso de fim de ano. Como o acesso é muito restrito, jornalistas e fotógrafos não têm contato com os hóspedes. Mas um fotógrafo conseguiu registrar Lula só de sunga em cima de uma embarcação no mar.

O local também foi usado por ele em feriados de Carnaval. Em 2008, Lula desistiu de passar o Ano Novo na Marambaia em cima da hora e preferiu ficar em Brasília, na Granja do Torto.

Dilma Rousseff, por outro lado, gostava de se hospedar na Bahia, na base naval de Aratu, que fica na região de Salvador.

Sérgio Lima/Folhapress
Em 2006, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva se hospedou na Marambaia

Nos anos 1990, o então presidente Fernando Henrique Cardoso se hospedou algumas vezes na base militar da Marambaia. No local, ele costumava andar de lancha com a mulher, Ruth Cardoso, e os filhos. Em algumas ocasiões, escoltado por militares, FHC chegou a dar breves declarações a jornalistas, a bordo de uma lancha.

Como funciona o Cadim

O Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia é subordinado ao Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais. Tem cerca de 320 militares e duas dezenas de civis.

Uma pequena parte deste grupo reside no local. A outra parte desloca-se do continente para a ilha durante o dia, saindo em uma embarcação de Itacuruçá.

É o único local no estado do Rio onde navios, aeronaves e veículos militares podem fazer uso de armamento real para adestramento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos