Defesa de Lula diz que acusações são "frívolas" e critica falta de provas

Do UOL, em São Paulo

  • Alex Silva/ Estadão Conteúdo

    18.mar,2016 - Na avenida Paulista, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de manifestação em apoio a Dilma

    18.mar,2016 - Na avenida Paulista, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de manifestação em apoio a Dilma

Em nota divulgada no início da noite desta quarta-feira (12), o advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, afirma que é "nítido que a Força Tarefa só obteve dos delatores acusações frívolas, pela ausência total de qualquer materialidade". Martins prossegue dizendo que o que há no conteúdo das delações "são falas, suposições e ilações - e nenhuma prova" e que "as fantasiosas condutas a ele [Lula] atribuídas não configuram crime".

Martins também criticou a divulgação do conteúdo pela imprensa. "O vazamento ilegal e sensacionalista das delações" reforça o "objetivo espúrio pretendido pelos agentes envolvidos: manchar a imagem de Lula e comprometer sua reputação". 

A nota também volta a afirmar que o ex-presidente é "vítima" de "arbitrariedades" praticadas pela operação Lava Jato, com o objetivo de "destruir sua trajetória". "Lula já foi submetido à privação da liberdade sem previsão legal; buscas e apreensões; interceptações telefônicas de suas conversas privadas e divulgação do material obtido; e levantamento dos sigilos bancário e fiscal, dentre outras medidas invasivas."

Veja o que têm a dizer os políticos alvo de pedido de inquérito pelo STF.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos