PUBLICIDADE
Topo

Política

Governo está em total normalidade, diz vice-líder do PMDB na Câmara

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) - Pedro Ladeira/25.out.2016 - Folhapress
O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) Imagem: Pedro Ladeira/25.out.2016 - Folhapress

Bernardo Barbosa

Do UOL, em Brasília

30/05/2017 17h44

Mesmo após Osmar Serraglio (PMDB-PR) deixar o Ministério da Justiça e se recusar a assumir o da Transparência, o vice-líder do PMDB na Câmara, Lúcio Vieira Lima (BA), disse que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) está em "total normalidade".

Segundo Vieira Lima, as mudanças ministeriais --Torquato Jardim sai da Transparência e assume nesta quarta (31) a Justiça-- mostram que "o governo está andando".

"A presidente saiu do BNDES, ele (Temer) imediatamente nomeou. Quis trocar o ministro da Justiça, trocou. Viajou para o Nordeste, para ver as necessidades daqueles que sofreram com as chuvas. Hoje, estava com empresários.  Isso só fortalece e mostra que, diferentemente daquelas aves agourentas que não querem o bem do país, que o governo continua a tocar as reformas que o Brasil tanto precisa", afirmou.

Segundo Vieira Lima, Serraglio optou por voltar à Câmara por achar que na Casa poderia "prestar melhores serviços ao país" do que como ministro da Transparência.

Questionado se o novo ministro da pasta viria do PMDB da Câmara, o vice-líder da bancada disse que a decisão cabe apenas a Temer.

"Se ele consultar o partido quiser indicar nomes, indica", declarou. "Nesse momento, eu acho que partido nenhum deveria indicar ministro. O presidente deveria ter uma posição técnica. Os partidos têm que ter preocupação não com indicar cargos, mas de dar apoio a ele para aprovar as reformas aqui na Casa."

Política