Temer não segura base e perde mais de 100 votos em relação ao impeachment de Dilma

Bernardo Barbosa e Gustavo Maia*

Do UOL, em São Paulo e Brasília

Em março de 2016, 367 deputados votaram na Câmara a favor de abrir o processo de impeachment contra a então presidente Dilma Rousseff (PT), que culminou com a ascensão de Michel Temer (PMDB) à presidência interina (efetivada depois em votação no Senado). Nesta quarta-feira (2), no entanto, o número de deputados que apoiaram Temer, votando a favor do arquivamento da denúncia contra ele por corrupção passiva, foi bem menor do que os que endossaram a saída da petista.

O governo venceu com 263 votos pelo arquivamento da denúncia, bem menos que os 367 pró-impeachment. Além disso, 109 deputados que foram a favor do afastamento de Dilma agora votaram para que a denúncia contra Temer fosse encaminhada ao STF (Supremo Tribunal Federal).

A diferença de apoio é representativa da dificuldade de Temer em manter sua base unida após o estouro da delação da JBS, que deu origem à denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o presidente e jogou o governo em grave crise política. E, como aconteceu com Dilma, esta dificuldade de "segurar" a base reside em grande parte nos partidos do chamado "centrão". No total, 50 deputados de dez partidos deste grupo (PHS, Podemos, PP, PR, PRB, PROS, PSC, PSD, PTdoB e Solidariedade) votaram contra Dilma em 2016 e contra Temer na sessão de ontem.

No caso do atual presidente, há ainda o agravante do racha do PSDB, partido que foi grande opositor de Dilma e aliado de primeira hora do governo do peemedebista. Dos 47 deputados tucanos, 44 estavam na votação do impeachment, quando a legenda foi unânime contra a petista. Nesta quarta, 19 desses deputados votaram contra arquivar a denúncia contra Temer.

Situação similar aconteceu com o PSB, que deixou de apoiar Dilma antes das eleições de 2014, quando lançou candidatura própria, e apoiou o impeachment. Na votação desta quarta, 16 deputados do partido que se posicionaram pelo impeachment votaram contra o governo Temer.

Parlamentares de DEM, PDT, PPS, PV e Rede completam o grupo de deputados que apoiaram o impeachment de Dilma e a denúncia contra Temer.

Outros 23 deputados preferiram apoiar tanto Temer quanto Dilma, ou seja: foram contra o impeachment da petista e agora apoiaram o arquivamento da denúncia contra o presidente. O PR tem o maior número de integrantes deste grupo (sete deputados), que conta também com políticos do PDT, PEN, PMDB, Podemos, PP, PSD e PTB.

Veja a lista completa dos deputados que foram contra Dilma (a favor do impeachment) e contra Temer (a favor da denúncia da PGR):

  • Adelson Barreto (PR-SE)
  • Afonso Hamm (PP-RS)
  • Alan Rick (DEM-AC)
  • Alex Manente (PPS-SP)
  • André de Paula (PSD-PE)
  • Antônio Jácome (Podemos-RN)
  • Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP)
  • Arnaldo Jordy (PPS-PA)
  • Arolde de Oliveira (PSC-RJ)
  • Augusto Carvalho (SD-DF)
  • Betino Gomes (PSDB-PE)
  • Cabo Daciolo (PTdoB-RJ)
  • Cabo Sabino (PR-CE)
  • Capitão Augusto (PR-SP)
  • Carlos Andrade (PHS-RR)
  • Carlos Gomes (PRB-RS)
  • Carlos Manato (SD-ES)
  • Carlos Sampaio (PSDB-SP)
  • Carmen Zanotto (PPS-SC)
  • César Halum (PRB-TO)
  • Christiane Yared (PR-PR)
  • Conceição Sampaio (PP-AM)
  • Daniel Coelho (PSDB-PE)
  • Danilo Cabral (PSB-PE)
  • Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS)
  • Delegado Francischini (Solidariedade-PR)
  • Deley (PTB-RJ)
  • Diego Garcia (PHS-PR)
  • Dr. Jorge Silva (PHS-ES)
  • Eduardo Bolsonaro (PSC-SP)
  • Eduardo Cury (PSDB-SP)
  • Eliziane Gama (PPS-MA)
  • Eros Biondini (PROS-MG)
  • Esperidião Amin (PP-SC)
  • Evair Vieira de Melo (PV-ES)
  • Expedito Netto (PSD-RO)
  • Fábio Sousa (PSDB-GO)
  • Felipe Bornier (PROS-RJ)
  • Flávia Morais (PDT-GO)
  • Flavinho (PSB-SP)
  • Geovânia de Sá (PSDB-SC)
  • Gonzaga Patriota (PSB-PE)
  • Heitor Schuch (PSB-RS)
  • Hissa Abrahão (PDT-AM)
  • Hugo Leal (PSB-RJ)
  • Irmão Lázaro (PSC-BA)
  • Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
  • Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE)
  • Jefferson Campos (PSD-SP)
  • Jerônimo Goergen (PP-RS)
  • JHC (PSB-AL)
  • João Derly (Rede-RS)
  • João Gualberto (PSDB-BA)
  • João Paulo Papa (PSDB-SP)
  • Joaquim Passarinho (PSD-PA)
  • Jony Marcos (PRB-SE)
  • Jorge Boeira (PP-SC)
  • Jorginho Mello  (PR-SC)
  • Jose Stédile (PSB-RS)
  • Júlio Delgado (PSB-MG)
  • Jutahy Junior (PSDB-BA)
  • Keiko Ota (PSB-SP)
  • Laércio Oliveira (SD-SE)
  • Laudivio Carvalho (SD-MG)
  • Leandre (PV-PR)
  • Leopoldo Meyer (PSB-PR)
  • Lincoln Portela (PRB-MG)
  • Luis Carlos Heinze (PP-RS)
  • Luiz Carlos Ramos (Podemos-RJ)
  • Luiz Lauro Filho (PSB-SP)
  • Major Olimpio (SD-SP)
  • Mandetta (DEM-MS)
  • Mara Gabrilli (PSDB-SP)
  • Marcelo Álvaro Antônio (PR-MG)
  • Marcelo Matos (PHS-RJ)
  • Marcos Abrão (PPS-GO)
  • Marcos Rogério (DEM-RO)
  • Mariana Carvalho (PSDB-RO)
  • Miguel Haddad (PSDB-SP)
  • Miro Teixeira (REDE-RJ)
  • Onyx Lorenzoni (DEM-RS)
  • Otavio Leite (PSDB-RJ)
  • Pastor Eurico (PHS-PE)
  • Paulo Foletto (PSB-ES)
  • Pedro Cunha Lima (PSDB-PB)
  • Rafael Motta (PSB-RN)
  • Renata Abreu (Podemos-SP)
  • Ricardo Tripoli (PSDB-SP)
  • Rocha (PSDB-AC)
  • Rodrigo Martins (PSB-PI)
  • Ronaldo Martins (PRB-CE)
  • Rubens Bueno (PPS-PR)
  • Sandro Alex (PSD-PR)
  • Sérgio Reis (PRB-SP)
  • Sergio Vidigal (PDT-ES)
  • Sergio Zveiter (PMDB-RJ)
  • Silvio Torres (PSDB-SP)
  • Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ)
  • Stefano Aguiar (PSD-MG)
  • Subtenente Gonzaga (PDT-MG)
  • Tadeu Alencar (PSB-PE)
  • Tiririca (PR-SP)
  • Uldurico Junior (PV-BA)
  • Valadares Filho (PSB-SE)
  • Vanderlei Macris (PSDB-SP)
  • Veneziano Vital Do Rêgo (PMDB-PB)
  • Vitor Lippi (PSDB-SP)
  • Vitor Valim (PMDB-CE)
  • Weliton Prado (PMB-MG)

Veja também a lista dos deputados que foram contra o impeachment da petista e apoiaram o arquivamento da denúncia contra Temer:

  • Adalberto Cavalcanti (PTB-PE)
  • Aelton Freitas (PR-MG)
  • Aluisio Mendes (Podemos-MA)
  • Brunny (PR-MG)
  • Domingos Neto (PSD-CE)
  • Edio Lopes (PR-RR)
  • Elcione Barbalho (PMDB-PA)
  • João Carlos Bacelar (PR-BA)
  • João Marcelo Souza (PMDB-MA)
  • José Carlos Araújo (PR-MA)
  • José Rocha (PR-BA)
  • Jozi Araújo (Podemos-AP)
  • Junior Marreca (PEN-MA)
  • Leonardo Picciani (PMDB-RJ)
  • Lúcio Vale (PR-PA)
  • Macedo (PP-CE)
  • Paes Landim (PTB-PI)
  • Pedro Fernandes (PTB-MA)
  • Ricardo Teobaldo (Podemos-PE)
  • Roberto Britto (PP-BA)
  • Roberto Góes (PDT-AP)
  • Simone Morgado (PMDB-PA)
  • Zeca Cavalcanti (PTB-PE)

*Colaborou Felipe Amorim, de Brasília

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos