Desembargador atende defesa e suspende leilão dos bens de Sérgio Cabral

Do UOL, em São Paulo*

  • Reprodução/Portobello

    Resort do Portobello, complexo de luxo em que o ex-governador do Rio Sérgio Cabral

    Resort do Portobello, complexo de luxo em que o ex-governador do Rio Sérgio Cabral

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região atendeu um pedido da defesa e mandou suspender nesta quinta-feira (28) o leilão dos bens de Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador do Rio de Janeiro. No evento, que estava previsto para 3 de outubro, seriam leiloados alguns dos bens mais valiosos do peemedebista, como a casa do político no condomínio Portobelo, em Mangaratiba, com o preço mínimo de R$ 8 milhões.

Na decisão, o desembargador Abel Gomes diz que autorizou a suspensão em razão da data muito próxima. "Assim, por ora, defiro efeito suspensivo ao presente recurso, unicamente em razão da data muito próxima aprazada para o leilão, devendo permanecer suspensos os atos de praça/leilão, até julgamento desta apelação", diz trecho da decisão.

No pedido de adiamento do leilão, os advogados de Cabral e argumentaram que Renato Guedes, escolhido pela Justiça para realizar o pregão, não preenche os pré-requisitos legais necessários para promover as vendas, entre eles estar registrado como leiloeiro no Estado há pelo menos três anos --segundo a defesa, o registro de Guedes no Estado é de 2015, o que iria contra essa regra.

Cabral está preso desde novembro passado, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

Outro bem cuja propriedade é atribuída a Cabral e que deveria ir a pregão é a lancha Manhattan. Oficialmente, a embarcação pertence à empresa MPG Participações, controlada por Paulo Fernando Magalhães Pinto, ex-assessor do peemedebista e apontado como operador do ex-governador. Mas a Polícia Federal e o Ministério Público Federal dizem que o ex-governador é o verdadeiro dono do barco.

Na lista de bens a serem leiloados, também há três veículos. São dois jipes da marca Mitsubishi. Um está registrado em nome do Coelho e Ancelmo Advogados (escritório da mulher de Cabral, Adriana Ancelmo), avaliado em R$ 120 mil; outro é da própria Adriana e foi avaliado em R$ 240 mil. Há ainda um Hyndai Azera, pertencente a Cabral, avaliado em R$ 76 mil.

Procurada, a assessoria de imprensa do leiloeiro Renato Guedes considerou equivocada a informação dos advogados.

"Essa exigência para mais de três anos de experiência é para leilões particulares, aqueles realizados por corretores de imóveis. Neste caso, não faz sentido a alegação da defesa, pois trata-se de um leilão judicial", explicou.

*Colaboração de Marcela Lemos, no Rio

Avaliada em R$ 8 mi, mansão de Cabral tem 2 piscinas e obras de arte

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos