Operação Lava Jato

Parlamentares do PT querem acompanhar julgamento de Lula no caso do tríplex

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

  • Dida Sampaio - 13.dez.2017/Estadão Conteúdo

    Lula em ato no Sindicato dos Bancários, em Brasília, em dezembro

    Lula em ato no Sindicato dos Bancários, em Brasília, em dezembro

Parlamentares do PT querem acompanhar o julgamento da apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no chamado processo do tríplex, da Operação Lava Jato. O TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) analisa o caso no dia 24, em Porto Alegre.

O pedido foi feito nesta sexta-feira (12) por um grupo de deputados federais e estaduais do Rio Grande do Sul, todos petistas, por meio de uma carta entregue ao presidente do TRF-4, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz. 

"Entendemos como essencial a garantia, por parte desta presidência, de que um grupo de parlamentares possa acompanhar o julgamento no dia 24 de janeiro de 2017", diz a carta, assinada por seis petistas, entre eles o líder do partido na Câmara, deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS).

Sylvio Sirangelo - 11.jan.2018/Divulgação/TRF-4
Sala de sessões da 8ª Turma, onde Lula deverá ser julgado

De acordo com informações divulgadas pela assessoria de imprensa de Pimenta, cerca de 40 parlamentares petistas, entre deputados e senadores, pretendem acompanhar o julgamento caso haja condições para tanto. Há a possibilidade de que seja aberto um cadastro nos próximos dias para interessados em ver a sessão no TRF-4 --não só políticos e jornalistas.

A sala onde Lula deverá ser julgado não é grande. Além dos assentos para os desembargadores, representantes do Ministério Público e servidores, tem espaço apenas para os advogados dos réus e, eventualmente, estudantes de direito. Segundo o TRF-4, apenas advogados e pessoas que são partes do processo acompanharão o julgamento na sala.

Uma alternativa abordada na reunião foi a de acomodar os parlamentares em uma outra sala do tribunal em que possam assistir a uma transmissão em vídeo do julgamento, por meio de um telão. Segundo comunicado do TRF-4, o presidente da Corte "garantiu que o pedido será atendido". 

Além de Pimenta, os outros petistas na reunião foram os deputados federais Marco Maia (PT-RS), Maria do Rosário (PT-RS), Marcon (PT-RS) e Pedro Uczai (PT-SC); e os estaduais Edgar Pretto, Stela Farias e Tarcísio Zimermann.

Eliane Silveira/Divulgação/PT-RS
Petistas com o presidente do TRF-4, Carlos Lenz (segundo à esquerda)

Julgamento crucial para Lula

A 8ª Turma do TRF-4 julga Lula em segunda instância no dia 24 pelo chamado processo do tríplex. Na primeira instância, o juiz Sergio Moro condenou o petista a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A defesa do ex-presidente diz que não há provas dos delitos.

O julgamento em Porto Alegre é crucial para o futuro de Lula. Em pleno ano de eleições presidenciais e com o petista liderando pesquisas de intenção de voto, uma condenação em segunda instância pode torná-lo inelegível e até mesmo levá-lo à prisão. 

A presença de Lula no julgamento ou mesmo em Porto Alegre nos dias que antecedem a sessão do TRF-4 ainda é incerta.

Até o momento, representantes do PT já confirmaram a presença do ex-presidente em um ato público em São Paulo após o julgamento. No dia seguinte, o partido fará um evento na capital paulista com suas lideranças para reafirmar a candidatura presidencial de Lula, seja qual for o resultado no tribunal.

Como será o julgamento de Lula em 2ª instância

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos