Em vídeo, Gilmar Mendes é hostilizado por brasileiras em Portugal

Do UOL, em Brasília

  • Reprodução

    Ministro do STF Gilmar Mendes sorri ao ser hostilizado por brasileiras em Portugal

    Ministro do STF Gilmar Mendes sorri ao ser hostilizado por brasileiras em Portugal

Em vídeo que circula desde a noite deste sábado (13) nas redes sociais, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes é hostilizado por ao menos duas brasileiras enquanto andava por Lisboa, capital de Portugal, onde mantém residência.

A data do episódio ainda não foi confirmada. Procurada pelo UOL, a assessoria de Gilmar Mendes informou que o ministro não irá se manifestar.

No vídeo, duas mulheres reconhecem o ministro em uma rua do Chiado, bairro turístico tradicional de Lisboa. Elas começam a criticar Gilmar Mendes e a dizer que ele é uma "vergonha".

"O senhor é de uma injustiça imensurável. Inclusive, que o senhor deve estar querendo se disfarçar aqui, né? Andando como um dos comuns dos mortais e coisa que não é. O senhor não tem vergonha do que o senhor faz pelo país?", pergunta.

Ao fundo, pode-se escutar outra mulher falando "[...] faz tanto mal para o Brasil. O senhor não tem vergonha na cara?". O ministro não rebate as críticas e tenta se afastar das brasileiras, sem sucesso.

Elas afirmam ter visto Gilmar "de longe". Uma diz: "A sua cara ninguém consegue esquecer, entendeu? Isso é o fim do mundo". Ao mesmo tempo, a outra afirma "A gente pede para Deus levar o senhor para o inferno".

O ministro fala para si mesmo "Ai, meu Deus do céu" com um leve sorriso no rosto e continua tentando se afastar das brasileiras.

O STF está de recesso desde 20 de dezembro e volta a trabalhar normalmente em 1º de fevereiro. Enquanto isso, os processos são recebidos por meio eletrônico e os casos mais urgentes são analisados pela presidente do tribunal, ministra Cármen Lúcia, de plantão em Brasília.

Gilmar Mendes costuma viajar com frequência com a família para Portugal e promover eventos do IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público) no país em parceria com universidades e outras entidades portuguesas.

Decisões polêmicas
Nos últimos meses, decisões de Gilmar Mendes se tornaram motivo de discussão e causaram polêmica na opinião pública. Por exemplo, em dezembro, em menos de 24 horas, o ministro tomou cinco decisões que se tornaram alvo de protestos.

Às vésperas do recesso do STF, o magistrado concedeu prisão domiciliar para a advogada e mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, criticou delação premiada, suspendeu investigação, vetou o uso da condução coercitiva e ainda bateu boca com colega da Corte.

O ministro sempre negou qualquer motivação política, já afirmou que juízes devem "nadar contra a corrente" para garantir direitos fundamentais, inclusive a presos e investigados, e que ser aplaudido por manter suspeitos na cadeia não é fazer um bom trabalho. Para ele, aqueles que criticam as decisões favoráveis a investigados esquecem que podem, eventualmente, estar um dia no papel de alvo das investigações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos