PUBLICIDADE
Topo

Política

Gilmar Mendes dá mais prazo a investigação contra Aécio e Anastasia

Gilmar Mendes cumprimenta Aécio Neves em evento em Lisboa - Armando Franca/AP
Gilmar Mendes cumprimenta Aécio Neves em evento em Lisboa Imagem: Armando Franca/AP

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

24/05/2018 12h47Atualizada em 24/05/2018 14h47

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes prorrogou por mais 60 dias o prazo para a conclusão do inquérito no qual são investigados os senadores do PSDB mineiro Aécio Neves e Antonio Anastasia.

A decisão foi tomada a pedido da Polícia Federal e da PGR (Procuradoria-Geral da República), com o argumento de que ainda é necessário ouvir testemunhas e analisar provas.

Essa investigação apura a afirmação de delatores da Odebrecht de que Aécio teria solicitado repasse irregular de dinheiro para a campanha de Anastasia ao governo de Minas Gerais em 2010. O inquérito foi aberto no STF em abril de 2017.

Aécio também é réu em processo no STF aberto a partir da delação da JBS e chegou a ser alvo de oito inqúeritos no Supremo, mas parte dessas investigações foi distribuída à Justiça de primeira instância após a restrição do foro privilegiado.

Os senadores têm negado a prática de qualquer irregularidade.

A defesa de Aécio afirma que as investigações vão mostrar que os valores se referem a doações eleitorais feitas dentro da lei e que não houve irregularidades.

"A prorrogação é um ato rotineiro e o aprofundamento das investigações mostrará que, como atestado pelos próprios delatores, não houve qualquer vantagem indevida, mas, sim, doação eleitoral registrada na Justiça Eleitoral", disse o advogado Alberto Zacharias Toron.

Política