Absolvido no DF, Lula ainda responde a outros processos na Justiça; entenda

Do UOL, em São Paulo

  • Avener Prado/Folhapress

    Lula acena para simpatizantes do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo, após sua prisão ter sido decretada por Moro

    Lula acena para simpatizantes do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo, após sua prisão ter sido decretada por Moro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu apenas sua segunda sentença entre os sete processos em que figura como réu na Justiça Federal. Exatamente um ano após ter sido condenado no processo do tríplex pelo juiz federal Sergio Moro, o petista foi absolvido, nesta quinta-feira (12), pelo juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal no Distrito Federal, no processo em que era acusado de obstrução à Operação Lava Jato.

No Distrito Federal, Lula ainda responde a mais três processos. Dois desses processos referem-se à Operação Zelotes: um por tráfico de influência e outro por venda de Medida Provisória de incentivos fiscais a montadoras. O terceiro processo ainda em aberto é sobre liberação de empréstimos do BNDES, na Operação Janus.

No Paraná, em ações ligadas à Lava Jato e comandadas por Moro, Lula ainda aguarda os últimos movimentos do processo sobre um terreno para o Instituto Lula e um apartamento alugado para ele. Essas seriam vantagens indevidas em decorrência de contratos entre a Petrobras e a empreiteira Odebrecht.

A sentença dessa ação deverá ser conhecida perto da eleição, já que ainda resta aos réus e à acusação apresentarem seus últimos argumentos a Moro. Ainda não há data definida para isso.

Já o processo sobre o sítio em Atibaia (SP), que teria recebido benfeitorias também em troca de vantagens indevidas a empreiteiras em contratos da Petrobras, ainda terá testemunhas de defesa sendo ouvidas em agosto. Lula será interrogado pela terceira vez por Moro em 11 de setembro. Apenas após essa etapa o processo irá rumar para seu final.

O processo do tríplex foi o único que já passou pela segunda instância. Como a condenação foi confirmada, ele o levou o petista à prisão. Desde 7 de abril, Lula cumpre sua pena na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

A defesa do ex-presidente nega as acusações em todos os protestos e diz que ele é alvo de perseguição política.

Em 2016, Delcídio disse não ser algoz de Lula nem de Dilma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos