Topo

Bolsonaro diz seguir Constituição e não ser obrigatório seguir lista da PGR

Antonio Temóteo

Do UOL, em São Paulo

21/07/2019 13h36

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje que seguirá a Constituição Federal para escolher o próximo procurador-geral da República. Segundo ele, não há obrigatoriedade constitucional para que ele siga a lista tríplice elaborada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).

Após perguntarem se a atual procuradora-geral, Raquel Dodge, é uma candidata, Bolsonaro declarou que "todos estão no radar".

"Eu vou seguir a Constituição. Você pega os reitores [de universidades], há lista tríplice. Na PGR não existe essa obrigatoriedade. Isso dá uma flexibilidade para a gente. A gente procura sempre atender, obviamente, mas...", afirmou o presidente.

Ontem, Bolsonaro disse que haveria uma "fumaça branca" até 17 de agosto. Hoje ele disse que "lá para o dia 15" tomará a decisão.

Mais Política