PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro elogia Evo por atos com Battisti e Foro de SP: "Está evoluindo"

O presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Stella Borges

Do UOL, em São Paulo

31/07/2019 11h54

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) elogiou hoje o presidente da Bolívia, Evo Morales, por ter entregado o terrorista Cesare Battisti às autoridades italianas e por não ter participado da reunião do Foro de São Paulo, grupo que reúne os principais partidos de esquerda da América Latina e do Caribe, realizada na semana passada na Venezuela.

"Fiquei feliz com o Evo Morales que há pouco entregou o Battisti para a Itália, que era um símbolo da esquerda no Brasil. Também não participou do Foro de São Paulo, esse grupo que cada vez mais nos unia e nos transformava em iguais por baixo, além de buscar em última instância cassar a nossa liberdade. Ele (Evo) é um dos que estão aí na velha guarda da esquerda do Brasil, mas está evoluindo", discursou o presidente em evento em Anápolis (GO) nesta manhã.

Battisti, que vivia no Brasil desde 2004, fugiu para a Bolívia depois que o então presidente Michel Temer (MDB) assinou um decreto autorizando sua extradição, em novembro do ano passado. O terrorista foi encontrado no mês seguinte na cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra.

O presidente brasileiro ressaltou também que Morales está interessado em conversar sobre questões aduaneiras com o Brasil e em comprar um avião KC-390 da Embraer, mas não deu maiores informações sobre as negociações.

Em sua fala, Bolsonaro também disse ter ficado feliz com os elogios feitos ontem pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao filho dele, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que foi indicado para assumir a embaixada do Brasil em Washington.

"Com todo respeito que tenho pelos profissionais do Itamaraty é um cargo que ele está, desde que aprovado pelo Senado, habilitado a nos representar", disse o presidente sobre o filho. A indicação ainda precisa ser aprovada pelo governo dos EUA e, posteriormente, o indicado passará por sabatina e votação em plenário no Senado brasileiro.

Ontem, Trump disse que deseja negociar um acordo de livre-comércio com o Brasil e que Bolsonaro "está fazendo um ótimo trabalho".

Ferrovia para facilitar agronegócio

Jair Bolsonaro foi a Anápolis (GO) hoje de manhã assinar contrato de concessão de trecho da Ferrovia Norte-Sul que abrange 1.537 km de Porto Nacional (TO) até Estrela D`Oeste (SP).

O leilão foi realizado em 28 de março pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e vencido pela empresa Rumo Logística. O trecho foi arrematado por R$ 2,7 bilhões pelo período de 30 anos. Parte deverá ser finalizada até o final do ano. Outra está prevista para entrar em operação plena em 2021.

Ao chegar acompanhado de ministros e do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), Bolsonaro visitou uma locomotiva em exposição no local, vestiu colete refletor usado por funcionários e entrou no trem para tirar fotos.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que a implementação efetiva da Ferrovia Norte-Sul é o início de uma mudança na matriz do transporte brasileiro e ressaltou que as linhas foram pensadas pela primeira vez pelo imperador Dom Pedro 2º.

A intenção é que a ferrovia escoe produtos da indústria de São Paulo para a região Centro-Oeste e transporte grãos de Tocantins, Goiás e Mato Grosso ao porto de Santos, onde são exportados.

Política