Topo

Datafolha: Haddad venceria Bolsonaro se eleição fosse hoje, indica pesquisa

22.out.2018 - Presidenciável Fernando Haddad (PT) em ato no Tuca, durante a campanha eleitoral - Miguel SCHINCARIOL / AFP
22.out.2018 - Presidenciável Fernando Haddad (PT) em ato no Tuca, durante a campanha eleitoral Imagem: Miguel SCHINCARIOL / AFP

Do UOL, em São Paulo

02/09/2019 11h08

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) sairia vencedor contra o atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) caso o segundo turno da eleição fosse realizado hoje, segundo indica pesquisa Datafolha publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo.

O instituto aponta que 42% dos votos em um segundo turno da eleição para presidente da República iriam para Haddad, enquanto Jair Bolsonaro ficaria com 36%. Outros 18% votariam nulo ou branco e 4% não souberam responder.

Em outubro do ano passado, no segundo turno, Bolsonaro foi eleito presidente com 55,13% dos votos válidos, que não levam em conta brancos, nulos e indecisos. Haddad ficou com 44,87%.

A pesquisa divulgada hoje mostra também queda na aprovação do atual presidente, que foi de 33% em julho para 29% agora. A avaliação do governo como regular foi de 31%. O número de pessoas que reprovam o governo foi de 33% para 38%.

Foram ouvidas 2.878 pessoas com mais de 16 anos em 175 municípios. A pesquisa Datafolha foi realizada com 2.878 pessoas em 175 municípios de todo o país, nos dias 29 e 30 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Nos recortes desta pesquisa sobre a disputa entre Haddad e Bolsonaro, caso a eleição fosse hoje, 52% dos desempregados votariam em Haddad, contra 26% em Bolsonaro. Entre empresários: 61% para Bolsonaro contra 26% em Haddad. Aposentados elegeriam Bolsonaro (43% x 33%). Estudantes, Haddad (50% x 32%).

Entre as mulheres, o petista ficaria com 44%, contra 32% de Bolsonaro. Entre os homens, aconteceria um empate técnico. Haddad também venceria entre os pardos (43% a 36%), pretos (53% a 26%), amarelos (44% a 30%), e indígenas (40% a 34%). Entre os brancos, o atual presidente tem 43%, contra 36% do rival.

Bolsonaro tem maioria entre os evangélicos (47% x 32%), enquanto Haddad é preferido entre os católicos (46% a 33%).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Política