PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro explica "postura" e diz: antecessores queriam "palavras bonitas"

5.set.2019 - O presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão, no lançamento do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares - Marcos Corrêa/Divulgação/Presidência da República
5.set.2019 - O presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão, no lançamento do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares Imagem: Marcos Corrêa/Divulgação/Presidência da República

Do UOL, em São Paulo

05/09/2019 12h24

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) justificou o seu comportamento. Para ele, "presidentes com 'postura' foram responsáveis pela destruição do Brasil que estamos reconstruindo", escreveu no hoje Twitter.

Bolsonaro é conhecido por usar termos fortes em alguns pronunciamentos e distantes da liturgia do cargo de presidente da República.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, por exemplo, ele falou que o governador de São Paulo, João Doria, é uma "ejaculação precoce", e classificou seus ministros mais famosos, Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia), como "ingênuo" e "chucro".

Para o presidente, seus antecessores, "enquanto se preocuparam com palavras bonitas e etiqueta, esqueceram de pegar firme contra a criminalidade, a corrupção, a destruição da família e os ataques à soberania do Brasil".

Política