Topo

Em vigília, apoiadores choram e já esperam soltura de Lula em Curitiba

Vinicius Konchinski

Colaboração para o UOL, em Curitiba

07/11/2019 22h58Atualizada em 08/11/2019 08h33

Resumo da notícia

  • Por 6 votos a 5, STF veta prisão em 2ª instância
  • Decisão afeta Lula, que pode ser solto em breve
  • Militantes que frequentam a Vigília Lula Livre, em Curitiba, comemoram

O resultado do julgamento sobre as prisões em segunda instância no STF (Supremo Tribunal Federal) foi recebido com alívio e choro por militantes que frequentam a Vigília Lula Livre, em Curitiba (PR). No espaço, localizado em frente à sede da Polícia Federal, em Curitiba, cerca de 20 apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acompanharam a sessão da Suprema Corte e iniciaram a comemoração pela possível soltura dele assim que fim do julgamento foi proclamado.

Na vigília, os presentes se aglomeravam no entorno de telefones celulares para assistir ao vivo à sessão do STF transmitida via internet. Dois advogados da defesa do ex-presidente, Manoel Caetano e Luiz Carlos Rocha, estiveram com os militantes durante o julgamento e tiraram algumas dúvidas sobre a sessão enquanto ela ainda ocorria.

Assim que o presidente do STF, Dias Toffoli, encerrou o julgamento, a comemoração pelo resultado começou. Os militantes se reuniram e avisaram aos gritos a decisão do Supremo ao ex-presidente, que neste momento já estava sozinho em sua cela Superintendência da PF.

Ouça o podcast Baixo Clero com análises políticas de blogueiros do UOL. Os podcasts do UOL estão disponíveis no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Presunção de inocência é cláusula pétrea, diz Toffoli em voto decisivo

UOL Notícias

Política