Topo

Avião ou carro? PT não detalha deslocamentos de Lula alegando 'segurança'

Ana Carla Bermúdez, Nathan Lopes e Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo*

08/11/2019 17h51Atualizada em 08/11/2019 18h32

O PT informou que já tem um roteiro preparado para Luiz Inácio Lula da Silva, que deixou a prisão nesta tarde cercado por militantes. O meio de transporte e os horários dos deslocamentos têm sido mantidos em segredo por "motivos de segurança", e a Polícia Militar de São Paulo diz já ter um esquema de segurança para a chegada do ex-presidente.

Após quase 20 meses preso, o ex-presidente deixou a sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba e falou, de cima de um palanque, à militância que acampa em frente ao prédio da PF há mais de um ano.

Ao autorizar sua soltura, o juiz Danilo Pereira pediu também reforço na segurança de Lula.

Mas segundo a agência Estadão Conteúdo, a PF não prepara esquema especial para escoltar Lula. Delegados dizem que Lula não está mais sob custódia da PF.

No Paraná

A Sesp (Secretaria de Estado da Segurança Pública) do Paraná informou que não poderá revelar como será o esquema de segurança para a saída de Lula de Curitiba por medida de segurança.

A PM (Polícia Militar) de São Paulo informou ao UOL que reforçará a segurança amanhã, em São Bernardo do Campo, onde Lula será esperado.

Trajeto

Lula deixou a sede da PF a pé. Protegido por um cordão humano formado por apoiadores, ele caminhou até um terreno em frente ao prédio, onde fica a vigília "Lula livre". Lá, o ex-presidente discursou aos apoiadores que permaneceram no local durante os 580 dias em que ele permaneceu preso.

Segundo o planejamento da defesa de Lula e do PT, agora Lula:

  • Irá para São Paulo ainda hoje
  • Ainda não há confirmação sobre como será o traslado, mas ele deve se deslocar por via aérea para a capital paulista e, depois, de carro para São Bernardo, onde possui residência.
  • No dia seguinte à libertação, discursará no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, também na cidade da região metropolitana. No local, fará um "pronunciamento à nação". Militantes de movimentos sociais já são convocados para o ato. O evento está previsto para começar às 9h.

Em nota, Gleisi disse que os apoiadores do PT devem "seguir tranquilos, como está o presidente, e evitar as provocações que podem vir do clima de ódio e do extremismo da direita para não estragarmos este momento de alegria".

Lula pediu à Justiça Federal no Paraná para que seja libertado em razão da decisão de ontem do STF (Supremo Tribunal Federal). Ontem, a Corte finalizou o julgamento que proibiu a prisão após condenação em segunda instância, caso do ex-presidente.

*Inclui reportagem de Estadão Conteúdo

Militância do PT comemora decisão do STF em Curitiba

UOL Notícias

Política