Topo

Eduardo diz que "tudo indica" que Jair Bolsonaro deixará PSL amanhã

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sussurra no ouvido do pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), durante sessão solene na Câmara - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sussurra no ouvido do pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), durante sessão solene na Câmara Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

11/11/2019 17h03

O filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e líder do partido na Câmara, Eduardo Bolsonaro (SP), disse que ao que tudo indica, o pai deve deixar a legenda amanhã. O presidente convocou uma reunião com correligionários amanhã, que seria para anunciar seu desligamento.

"Ele não anunciou a saída do PSL. Não sei se é isso que ele vai fazer amanhã. Eu acho provável? Eu acho provável. Agora, quem der um furo desses, não posso confirmar. O que tudo indica é que sim [vai deixar o PSL], mas a gente vai ver. Vamos bater um papo com a maioria da bancada do PSL para ver como fica isso", declarou Eduardo.

Ele disse que caso o presidente deixe a legenda, acredita que a maior parte da bancada de 53 nomes deve migrar também. Não está claro se Bolsonaro ficará sem partido ou se tentará se filiar a outra sigla. Há um mês o partido está rachado e enfrenta crises pela liderança da sigla e do fundo partidário (verba pública para financiamento da atividade partidária), este estimado em R$ 110 milhões para 2020.

O próprio presidente interferiu na disputa interna da sigla e ajudou Eduardo a tomar a liderança com apoio da maioria dos deputados. Além dos desentendimentos, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) perdeu o posto de líder do partido no Congresso.

"Se ele [Jair Bolsonaro] for para Lua, eu vou com ele", disse Eduardo sobre sua possível saída.

Política